Publicidade

Estado de Minas

Reajustes para Assembleia, MP e TJ de Minas são sancionados

Os funcionários terão acréscimos de 3,5% a 4,57%, todos retroativos


postado em 26/06/2017 11:04 / atualizado em 26/06/2017 11:30

Os servidores do Judiciário, Ministério Público e Assembleia Legislativa de Minas Gerais tiveram os reajustes confirmados pelo Executivo mineiro nesse fim-de-semana. As leis que concedem os novos salários foram sancionadas pelo governador Fernando Pimentel (PT) no Diário Oficial de sábado.

Para os funcionários da Justiça, o reajuste foi de 3,5% retroativos a maio de 2016. Com isso, os servidores terão direito a mais de um ano de adicional atrasado. No projeto, o governador vetou a emenda Frankenstein que permitia a troca de cartórios em Minas Gerais.

Já para os funcionários da Assembleia de Minas, o contracheque vai subir 4,57% a partir de abril de 2017. O valor básico da tabela de remuneração para definir os salários tem o mesmo percentual aplicado, passando a ser de R$ 637,87.

O percentual de aumento concedido para os servidores do Ministério Público foi de 4,39%, também retroativo a maio de 2016.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade