Publicidade

Estado de Minas

Ministro da Cultura pede demissão por desavenças com integrantes do governo

Marcelo Calero ficou por cerca de cinco meses à frente da pasta


postado em 18/11/2016 19:48 / atualizado em 18/11/2016 20:07

(foto: / AFP / EVARISTO Sá)
(foto: / AFP / EVARISTO Sá)

O ministro da Cultura Marcelo Calero pediu demissão nesta sexta-feira. A informação foi confirmada pela assessoria da pasta. A informação é que ele enfrentava dificuldades com alguns integrantes do governo do presidente Michel Temer. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República anunciou que o deputado Roberto Freire (PPS-SP) será o novo ministro.

Em carta encaminhada ao presidente Michel Temer, Calero afirma que a decisão é “irrevogável” e cita dificuldades em continuar no cargo. “Saio do Ministério da Cultura com a tranquilidade de quem fez tudo o que era possível fazer, frente os desafios e limitações com os quais me defrontei. E que o fez de maneira correta e proba”, afirma no texto.

O ministro ainda agradeceu ao presidente o convite e diz que a atitude foi “de ordem pessoal”. A carta foi entregue a Temer nessa quinta-feira.

Marcelo Calero assumiu a pasta em maio, após ter sido inicialmente nomeado para o cargo de secretário nacional da Cultura. Mas devido a má repercussão do fim do ministério dedicado exclusivamente ao assunto, o governo recuou e decidiu manter a pasta.

A decisão de acabar com a pasta sofreu diversas críticas da opinião pública, artistas e servidores. Ao menos 18 capitais registraram ocupações em prédios públicos ligados ao Ministério da Cultura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade