Publicidade

Estado de Minas

Material apócrifo contra Kalil é distribuído em jogo do Cruzeiro no Mineirão

Sem assinatura, panfletos acusavam o ex-presidente do Atlético de desrespeitar a 'nação cruzeirense'


postado em 20/10/2016 18:33 / atualizado em 20/10/2016 18:41

Um texto apócrifo, sem origem comprovada, que acusa o candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), de ser contra cruzeirenses foi distribuído nessa quarta-feira a torcedores que foram ao Mineirão para acompanhar a partida do clube celeste pela Copa do Brasil.

No texto, intitulado “carta aberta a nação cruzeirense” e assinado pelo “Movimento Espontâneo dos Cruzeirenses”, o ex-presidente do Atlético é classificado como homem que “carrega tamanho ódio no coração” e que deve ser combatido. Na carta eles pedem votos para João Leite (PSDB).

Na mensagem, há ainda uma convocação à “família cruzeirense” para não votar em Kalil, classificado como “maior inimigo”, e atribui ao ex-dirigente a intenção de querer “destruir” o clube.

Alexandre Kalil acusou a campanha de João Leite de espalhar o material. “Uma campanha que acaba na Polícia Federal não tem chance de vitória”, disse o candidato se referindo às investigações que deverão ser conduzidas pela PF para apurar a origem dos panfletos anônimos.

Em nota, a campanha do tucano classificou como “lamentável” a acusação e negou que tenha qualquer ligação com a distribuição do material. “Lamentavelmente, mais uma vez a campanha adversária trata com irresponsabilidade os fatos narrados. A confecção e a distribuição da referida carta não foram iniciativas da coligação Juntos por BH”.

Na madrugada dessa quarta-feira cinco pessoas foram presas colando material contra Kalil e contra o governo de Minas na Praça 7, Centro de BH. Os envolvidos foram presos e o caso é investigado pela Polícia Federal.

No caso do material distribuído ontem no jogo do Cruzeiro não há registro de prisões e nem material apreendido, de acordo com a Polícia Federal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade