Publicidade

Estado de Minas

João leite visita Apae e promete ampliar parcerias para atender pessoas com deficiência

O candidato tucano afirmou que ser protagonista para atuar na causa


postado em 22/08/2016 14:56 / atualizado em 22/08/2016 19:40

(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

O candidato do PSDB à Prefeitura, deputado estadual João Leite, prometeu, nesta segunda-feira ser protagonista nas ações em benefício dos portadores de deficiência. O tucano visitou pela manhã uma Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) no Bairro Santa Tereza, Região Leste de BH, e ouviu o coral de alunos da instituição. Também recebeu as reivindicações e cobranças por mais recursos da prefeitura.

O presidente da Federação das Apaes de Minas Gerais, Eduardo Barbosa, disse que tentou por “inúmeras vezes” estabelecer parcerias com a atual administração da capital mas não conseguiu. “A Apae de BH tem uma dificuldade grande porque 90% do seu financiamento é feito por doações pelo serviço de telemarketing, não temos uma parceria. Temos um contingente de pessoas adultas ou em envelhecimento que exigiria uma política de assistência social. Essa é uma das carências maiores”, disse. Outra cobrança foi reduzir a burocracia da BH Trans para conceder os passes livres às pessoas com deficiência. Segundo Barbosa, muitos desistem de levar seus filhos às instituições porque demoram mais de seis meses para conseguir transporte.

Sobre a atuação do atual no setor, João Leite disse que, apesar de o PSDB ter integrado a gestão do prefeito Marcio Lacerda, não tinha poder de mando. “Uma coisa é ser da administração, outra é ter poder de mando. Em 2003, quando fui secretário (de Desenvolvimento Social) implantei as casas lares e desmanchamos as últimas três febens (fundações de bem estar do menor) de MG”, disse. João Leite disse ainda que já foi presidente nacional do fórum de assistência social. “Farei parceria com a Apae e com entidades que atendam pessoas com deficiência. Vencendo para a prefeitura isso é uma prioridade”, afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade