Publicidade

Estado de Minas

PCdoB vai retirar a candidatura de Jô Moraes para dar vice a Reginaldo Lopes ou Paulo Lamac

A decisão será confirmada na noite desta quarta-feira pelo comitê municipal. Segundo o presidente do partido, Zito Vieira, falta apenas oficializar a desistência


postado em 03/08/2016 11:45 / atualizado em 03/08/2016 12:25

Jô Moraes participou do lançamento da pré-candidatura de Reginaldo Lopes(foto: Edésio Ferreira / EM/D.A. Press)
Jô Moraes participou do lançamento da pré-candidatura de Reginaldo Lopes (foto: Edésio Ferreira / EM/D.A. Press)

O PCdoB vai retirar, nesta quarta-feira, a pré-candidatura da deputada federal Jô Moraes à Prefeitura de BH e, até a convenção marcada para a sexta-feira, decidirá a quem dará um vice. Estão no páreo as candidaturas do deputado federal Reginaldo Lopes (PT) e do deputado estadual Paulo Lamac (Rede).

Segundo o presidente do PCdoB em BH, Zito Vieira, o comitê municipal deve oficializar a desistência ainda na noite desta quarta-feira, quando o comitê municipal vai se posicionar. “Iremos retirar a candidatura oficialmente hoje. É impossível manter uma candidatura do tipo majoritária sem ter tempo de TV. O espaço na propaganda exige partidos e não conseguimos trazê-los”, explicou Zito. A decisão passará pelo crivo de 30 integrantes da comissão, mas o indicativo é pela retirada.

O dirigente municipal afirmou que a decisão leva em conta a experiência de 2008, quando Jô Moraes concorreu à prefeitura. “A Jô tinha apenas um partido, o PRB. Começou até bem e lideramos por 51 dias, chegamos ao teto de 21% nas pesquisas e terminamos campanha com 8,7%. Tempo de TV é inexorável, não se faz campanha sem tempo de TV”, disse.

Apesar de a deputada Jô Moraes ter reclamado recentemente do assédio para ser candidata a vice-prefeita e negado essa possibilidade, Zito Vieira diz que ela é o principal nome para figurar na chapa que fechar a aliança com o PCdoB. O mais provável é que o partido se alie ao PT de Reginaldo Lopes.

“Ela está resistindo muito, mas estamos em debate. Entendemos que ela tem razões e a gente respeita a condição pessoal dela, mas, ao mesmo tempo, é uma deputada muito experiente, de muita confiança e credibilidade. Penso que ela vai amadurecer e a tendência é aceitar”, afirmou Zito Vieira.

Jô Moraes foi procurada pela reportagem mas não retornou a ligação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade