Publicidade

Estado de Minas

Coletivos querem compromisso de candidatos com mobilidade urbana em Belo Horizonte

Quatro coletivos da capital que discutem mobilidade urbana vão lançar na semana que vem um programa sobre o assunto para ser discutido com os candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte.


postado em 29/07/2016 16:30 / atualizado em 29/07/2016 16:46

Quatro coletivos da capital que discutem planejamento e mobilidade urbana (Bike Anjo, Tarifa Zero, Nossa BH e BH em Ciclo) vão lançar na semana que vem um programa sobre o assunto para ser discutido com os candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte. A intenção é apresentar as reivindicações para todos os postulantes ao comando da capital e tentar conseguir deles o compromisso com a mobilidade urbana, além de trazer o discussão sobre o tema para o centro do debate eleitoral.

A capital mineira amarga o quarto pior tempo de deslocamento no Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. São em média 125 minutos no trajeto casa/trabalho/casa, 11 minutos a mais do que a tempo nacional. Os pontos vão ser lançados no dia 2, mas só vão ser apresentados aos candidatos depois de formalmente iniciada a eleição, quando o quadro da disputa deve estar definido de vez.

Os principais eixos do programa que os coletivos querem discutir são prioridade para quem estiver a pé, de bicicleta ou de ônibus, transporte coletivo rápido, barato e confortável para todos, transporte de cargas na ótica da mobilidade urbana, diminuição dos carros e motos em circulação, investimento de recursos públicos, financeiros, materiais e humanos para promover a mobilidade urbana sustentável e educação para o trânsito, como forma de melhorar a convivência na capital.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade