Publicidade

Estado de Minas

Câmara Municipal de Guanhães começa a analisar pedido de impeachment do prefeito

Prefeito é acusado de pedaladas fiscais e de não prestar informações aos vereadores


postado em 19/05/2016 17:56 / atualizado em 19/05/2016 19:14

Divulgação/Ficha Limpa Guanhães(foto: Sessão da Câmara Municipal de Guanhães analisa impeachment do prefeito)
Divulgação/Ficha Limpa Guanhães (foto: Sessão da Câmara Municipal de Guanhães analisa impeachment do prefeito)
O impeachment do prefeito de Guanhães, Geraldo José Pereira (PP), conhecido como Ladinho, começou a ser votado hoje pela Câmara Municipal de Guanhães. A expectativa é que termine por volta das 23h. Todos os 13 vereadores estão presentes no plenário. São preciso nove votos para ele ser afastado, caso o relatório da comissão processante decida pela cassação de seu mandato. Por enquanto os vereadores estão lendo o processo. O teor do relatório ainda é um mistério.
Na segunda, o prefeito entrou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça de Minas Gerais para tentar suspender a votação do seu processo de afastamento, mas até o início da tarde de hoje seu pedido não havia sido despachado pela desembargadora Hilda Teixeira Brandão.
Alvo de 32 denúncias de improbidade administrativa feitas pelo Ministério Público, o prefeito pode ser afastado por pedaladas fiscais e por não ter respondido a pedidos de informação solicitados pelos vereadores. As irregularidades foram classificadas como crime de responsabilidade.
População acompanha votação do processo de cassação do prefeito Ladinho(foto: Divulgação/Ficha Limpa Guanhães)
População acompanha votação do processo de cassação do prefeito Ladinho (foto: Divulgação/Ficha Limpa Guanhães)

O pedido de instalação da comissão processante foi apresentado por um morador da cidade, sob alegação de que, além de não respondido pedidos de informação dos vereadores, o prefeito também atrasou o repasse dos recursos devidos pelo município para a manutenção da Câmara, atrapalhando os trabalhos do legislativo. Em agosto, a transferência foi feita no dia 22 e em setembro no dia 25. Pela legislação federal, ela tem de ser feita até o dia 20 de cada mês.

 

Aguarde mais informações

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade