Publicidade

Estado de Minas

Pesquisa aponta Aécio 25 pontos à frente de Lula em BH

Pesquisa mostra que, se a disputa pela Presidência fosse hoje, os eleitores da capital dariam a vitória para o senador do PSDB, com 43,8% dos votos, contra 17,9% de Lula e Marina


postado em 14/08/2015 06:00 / atualizado em 14/08/2015 07:23

Aécio, que venceu a eleição contra Dilma na capital mineira no ano passado, voltaria a vencer numa eventual disputa contra o presidente Lula(foto: George Gianni/PSDB 15/4/15 / Luludi/27/9/13)
Aécio, que venceu a eleição contra Dilma na capital mineira no ano passado, voltaria a vencer numa eventual disputa contra o presidente Lula (foto: George Gianni/PSDB 15/4/15 / Luludi/27/9/13)

Clique aqui para ampliar a imagem
Clique aqui para ampliar a imagem

No embate com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela Presidência da República, o senador Aécio Neves (PSDB) levaria a melhor entre os eleitores de Belo Horizonte se as eleições fossem hoje. Foi o que apontou pesquisa do Instituto Paraná feita entre os dias 6 e 10 de agosto com 842 eleitores da capital mineira. Se a escolha fosse hoje, Aécio seria o preferido por 43,8% do eleitorado, seguido pela ex-senadora Marina Silva (PSB) e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 17,9% cada. Na sequência, aparecem os deputados federais Jair Bolsonaro (PP), com 1,5%, e Eduardo Cunha (PMDB), com 1,4%, e o senador Ronaldo Caiado (DEM), com 0,4% das intenções. A mesma pesquisa apontou que os eleitores estão mais propensos a votar num candidato à Prefeitura de BH apoiado por Aécio do que nos apoiados por Lula ou Dilma. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos. Neste cenário, 8,1% dos entrevistados não souberam responder e 9% não apontaram nenhum dos nomes.


O instituto também avaliou o potencial eleitoral de Aécio e Lula. Enquanto 29,7% responderam que votariam com certeza no candidato tucano, 14,9% disseram o mesmo sobre o nome do PT. Já 43,1% colocaram Aécio como possibilidade de voto e 23,2% apontaram Lula. A rejeição a Lula é de 58,6% e a Aécio de 24,4%.


Quando o candidato do PSDB é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, quem sai na frente em Belo Horizonte hoje é Marina Silva, com 31,4% da preferência, contra 20,9% de Lula e 17,2% do tucano. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, vem em seguida com 2,9% das intenções de voto. Na parte de baixo permanecem Jair Bolsonaro com 2,1% e Caiado com 0,4%. Com esses nomes, 12,6% dos eleitores ouvidos não souberam o que responder e 12,5% afirmaram não ser favoráveis a ninguém.


Considerando uma eventual candidatura do senador José Serra (PSDB), o desempenho dos tucanos melhora, mas não o suficiente para derrotar Marina Silva. Neste caso, a ex-senadora teria 29,2% dos votos, seguida por Lula com 21,3% e José Serra com 21,2%. Os outros três nomes (Cunha, Bolsonaro e Caiado) somaram 5,7%. Outros 11,1% não souberam e 11,3 disseram não votar em ninguém.


Em uma disputa de segundo turno, o senador Aécio Neves também leva a melhor em Belo Horizonte, onde também venceu a adversária, presidente Dilma Rousseff (PT) em outubro do ano passado. Segundo o levantamento, Aécio teria 57,5% da preferência contra 23% de Lula. Outros 9,6% não souberam responder e 9,9% disseram não optar por nenhum. Quando o confronto é com Marina Silva, Aécio aparece com 53,3% e a ex-senadora com 26,9%. Neste cenário, 9,4% não sabem e quem votar e 10,5% respondem não preferir ninguém.


A pesquisa também mediu o nível de arrependimento do eleitor em relação à escolha feita em outubro do ano passado. Se aquele segundo turno fosse hoje, Aécio venceria em Belo Horizonte com 66,4% dos votos contra 9,1% da ex-presidente Dilma.


PADRINHOS
A pesquisa também avaliou a influência dos padrinhos políticos na eleição para prefeito de Belo Horizonte no ano que vem. Para 40,7% dos entrevistados, um eventual apoio de Aécio a um candidato aumentaria as chances de o eleitor da capital votar nele. Já o apoio do prefeito Marcio Lacerda (PSB) aumentaria a possibilidade de voto no candidato para 28% dos eleitores. No campo do PT, um possível apoio do governador Fernando Pimentel aumentaria as chances de voto num candidato para 23,4% dos entrevistados. Quando o apoio é do ex-presidente Lula, 17,5% dos entrevistados responderam que aumentariam as chances de voto no candidato.  Em relação a Dilma, esse índice cai para 6,7%.


Resultado repetido em MG

Na avaliação dos eleitores de Minas Gerais, segundo o Instituto Paraná, o senador Aécio Neves (PSDB) também é hoje o nome preferido na disputa à Presidência da República. No enfrentamento com o ex-presidente Lula (PT), Aécio é o preferido por 45,7% e o petista foi escolhido por 18,4%. Em sua cola aparece a ex-senadora Marina Silva (PSB), com 16,9%. No estado, Eduardo Cunha (PMDB) seria a opção de 2,8% dos eleitores e Jair Bolsonaro (PP), de 2,7%. Para Ronaldo Caiado (DEM), sobraria 1,1% das intenções. Não souberam responder 5,9%, e 6,6% responderam não escolher ninguém. Em Minas, foram ouvidos 2.230 eleitores entre os dias 4 e 9 de agosto e a margem de erro do levantamento é de 2 pontos percentuais.


Também no estado, a ex-senadora Marina Silva leva a melhor quando os candidatos do PSDB são Geraldo Alckmin e José Serra. No primeiro caso, ela teria 26,8% contra 24,9% de Alckmin e 21,2% de Lula. Na segunda hipótese, Marina seria escolhida por 27,5% dos entrevistados, passando à frente de José Serra, com 25,1% e Lula com 20,9%.


Em um eventual segundo turno entre Lula e Aécio, 61,3% dos eleitores mineiros escolheriam o tucano e 25,2% optariam pelo petista. Outros 6,3% não souberam responder e 7,3% disseram não votar em nenhum dos dois. No embate com Marina Silva, Aécio venceria a eleição com 56,3% e Marina teria 28,8%. Quando consultado o índice de arrependimento do eleitor mineiro, o Instituto Paraná mostrou que a derrota do tucano em sua base eleitoral se reverteria. Pelos números, hoje 70,5% teriam votado em Aécio e 12,2% em Dilma.


A pesquisa também mediu o índice de rejeição dos candidatos e foi constatado que 58,2% do eleitorado não votaria em Lula de jeito nenhum enquanto 21,5% rejeita Aécio. Já 29,1% votariam no tucano com certeza e 48,6% poderiam optar por ele. No caso de Lula, 12,7% colocaram o petista como um voto certo e 28,1% o apontaram como possibilidade.


Para 83%, Dilma mentiu

O Instituto Paraná também fez duas perguntas aos eleitores sobre o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Quando consultados se a petista falou a verdade durante a campanha eleitoral, 11,6% responderam que sim. Já para 83% ela mentiu sobre a real situação do país ao tentar conquistar votos para mais um mandato. Houve ainda 5,4% dos pesquisados que não responderam. Quando a avaliação é feita no âmbito estadual, 85,4% responderam que a presidente não falou a verdade e 11,3% disseram o contrário.


Na outra consulta feita, 66,7% dos belo-horizontinos disseram ser a favor de um impeachment da presidente Dilma e 25,9% foram contra. Outros 9,6% não são a favor nem contra e 1,8% não soube ou não respondeu. Entre os mineiros de modo geral, 64,5% são favoráveis ao afastamento da petista, segundo o instituto enquanto 27,5% são contrários. Há ainda 7% que não são a favor nem contra.


A avaliação dos partidos políticos mostrou que a maioria do eleitorado de BH e Minas Gerais não tem um partido preferido. Entre os entrevistados na capital, 56,8% não têm legenda, 18,3% simpatizam com o PSDB e 11,2% com o PT. Já 5,1% gostam mais do PMDB. Quanto à rejeição, 39,3% não apontam nenhum partido. Para 43,2%, o PT é a legenda que menos gosta e para 9,4% o rejeitado é PSDB.


No âmbito estadual, 52,7% dos eleitores disseram não ter nenhum partido preferido, enquanto 15,8% simpatizam mais com o PSDB e 12,4% com o PT. Na sequência, 7,7% simpatizam com o PSDB. Entre os eleitores ouvidos, 28,9% não têm nenhum partido que menos gosta. Para 47,7% o mais rejeitado é o PT e para 10,4% o PSDB. Nos dois casos, os outros partidos apresentaram índices inferiores a 2% de preferência e rejeição.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade