Publicidade

Estado de Minas

Ameaçado, PCdoB deve apoiar distritão de Cunha


postado em 26/05/2015 20:07

Brasília, 26 - Pressionado por partidos aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o PCdoB deve apoiar o distritão, sistema eleitoral defendido pelo peemedebista. Originalmente, o partido defendia o voto em lista fechada, mas se viu obrigado defender o outro modelo por "questão de sobrevivência", como admitiu a líder da legenda na Câmara, Jandira Feghali (RJ). Apesar de negar que tenha sofrido ameaça, Feghali disse que seu partido pode mudar o posicionamento para evitar a adoção de uma cláusula de barreira e o fim das coligações partidárias.

"É questão de sobrevivência dos pequenos partidos ideológicos principalmente", afirmou a líder do PCdoB, que comanda uma bancada de 13 deputados. "Se você institui uma cláusula de barreira elevada e proíbe as associações partidárias, a possibilidade de PSOL, PCdoB e outros partidos sobreviverem é muito pequena", afirmou. "Isso é mortal para as legendas de menor tamanho e que não têm recursos", disse a parlamentar.

A deputada disse que não viu outra opção a não ser confiar na palavra dos partidos que a procuraram de que, com o apoio ao distritão, não haveria cláusula de barreira e fim das coligações. "A gente tem que arriscar de qualquer forma", afirmou Jandira Feghali.

A postura do PCdoB irritou outras legendas como PT e PSOL. A líder do PCdoB disse que a questão ainda está sendo discutida e que tem sido procurada por vários partidos. "Viramos a noiva do plenário", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade