Publicidade

Estado de Minas

Aécio questiona transparência do Ciências Sem Fronteiras

Senador alega que dados utilizados por Dilma são maiores que os números apresentados pelo Ministério da Educação


postado em 28/11/2014 19:01 / atualizado em 28/11/2014 18:28

(foto: Orlando Brito/PSDB)
(foto: Orlando Brito/PSDB)


O senador Aécio Neves (PSDB-MG), candidato derrotado no segundo turno dessas eleições presidenciais, está questionando a transparência do governo da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) na concessão de bolsas de estudo do programa Ciências Sem Fronteiras. Aécio entrou nesta semana com requerimento no Senado Federal para solicitar que o Ministério da Educação dê informações sobre este programa, sob alegação de que os dados utilizados por Dilma são maiores do que os números apresentados por essa pasta.

No requerimento, Aécio alerta sobre divergências em dados divulgados pela presidente na contabilização de bolsas concedidas pelo programa e os critérios adotados para concessão de bolsas. Ele diz que é importante a população saber quantas bolsas de estudos foram concedidas desde a criação do programa, em julho de 2011, discriminando as vagas por instituição pública e privada e o volume de recursos aplicados.

E diz que em junho, no anúncio da segunda etapa do programa, Dilma afirmou que o programa havia concedido 83 mil bolsas de estudos no exterior, das quais 26 mil foram concedidas pela iniciativa privada. No site oficial do programa, até aquela data, a informação era de que haviam sido concedidas apenas 55.657 bolsas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade