Publicidade

Estado de Minas

MPF reage a críticas do PT


postado em 14/10/2014 00:12 / atualizado em 14/10/2014 10:57

Em resposta às críticas do PT de que a Justiça do Paraná usou o período eleitoral para divulgar os depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, a Procuradoria Geral da República do estado divulgou nota nessa segunda-feira dizendo que o processo é público e que os depoimentos obedeceram “aos prazos fixados para procedimentos de réus presos”. Os integrantes do Ministério Público Federal que trabalham nas investigações da Operação Lava a Jato dizem que a atuação deles “é estritamente técnica, imparcial e apartidária”.

Também ontem o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, negou pedido da CPI Mista da Petrobras para ter acesso à íntegra da delação premiada feita por Costa. O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), já havia rejeitado pedido com idêntico teor feito pela CPI e pela presidente Dilma Rousseff.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade