Publicidade

Estado de Minas

Pesquisas apontam indefinição em disputa na véspera das eleições

Os números mostram avanço de Aécio, que assume numericamente a segunda posição à frente de Marina Silva, e consolidam a presidente Dilma Rousseff na primeira posição


postado em 04/10/2014 18:09 / atualizado em 04/10/2014 18:52

Ibope, Datafolha e CNT/MDA divulgaram novas pesquisas nesta sábado menos de 24 horas para o começo das eleições (foto: Arte/Soraia Piva )
Ibope, Datafolha e CNT/MDA divulgaram novas pesquisas nesta sábado menos de 24 horas para o começo das eleições (foto: Arte/Soraia Piva )

Na véspera do dia da votação, três novas pesquisas esquentam o clima entre as principais candidaturas que concorrem à Presidência da República. Com exceção da campanha à reeleição de Dilma Rousseff (PT), que se mantém na liderança com média de sete pontos percentuais à frente dos concorrentes, a briga pelo segundo lugar segue ponto a ponto. Faltando poucas horas para a abertura das urnas, o senador Aécio Neves (PSDB) passou numericamente a ex-senadora e ex-ministra Marina Silva(PSB) nos três levantamentos e os dois seguem empatados dentro da margem de erro.

A tendência de subida de Aécio e a queda de Marina já vinha sendo captada pelos institutos nas últimas rodadas de pesquisa, como é possível acompanhar no gráfico acima. Aécio saiu da média de 20 pontos percentuais nos levantamentos divulgados no final de setembro e alcançou o patamar de médio de 26 pontos, conforme os números divulgados neste sábado.

Já Marina Silva vem perdendo fôlego há mais tempo. Nas primeiras pesquisas de intenção de voto do mês de setembro, a ex-ministra aparecia tecnicamente empatada com a presidente Dilma, mas sua candidatura veio perdendo apoiadores. Nos levantamentos do Ibope, Datafolha e CNT/MDA divulgados neste sábado, Marina já aparece numericamente abaixo do tucano. A presidente Dilma Rousseff vem se mantendo na liderança e tem ampliado o número de eleitores que pretendem votar nela.

Campanhas no twitter

Os principais candidatos à Presidência da República utilizaram as redes sociais para fazer seus últimos apelos aos eleitores na véspera do primeiro turno. Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) citaram notícias do dia e reforçaram o discurso de campanha.

Antes de chegar para uma caminhada em Porto Alegre, Dilma escreveu no Twitter. "Hoje somos mais fortes e ninguém pode nos impedir de ir ainda mais longe. Afinal, não foi para isso que mudamos o Brasil?", disse no microblog. "Para ter sonhos ainda maiores, para ter planos ainda melhores, para seguir mudando hoje, amanhã e sempre", completou.

Aécio aproveitou para falar sobre os indicadores da pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado, 4, que mostra que o candidato do PSDB ultrapassou Marina Silva nas intenções de voto para o primeiro turno. "Hoje é um dia extremamente marcante para a política brasileira", escreveu o tucano ao lembrar a proximidade das eleições. "A minha palavra é de imensa gratidão a todos os brasileiros, a todas as brasileiras", completou.

Já o perfil de Marina no Twitter apresentou diferentes imagens, entre as quais uma com os filhos do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, falecido em acidente de avião durante campanha à Presidência. Com outras duas imagens, Marina associou sua candidatura à insatisfação popular demonstrada em manifestações de rua no ano passado. "Quem lembra dos protestos? Amanhã Vai Ser Maior", escreveu a candidata do PSB.

Com Agência Estado


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade