Publicidade

Estado de Minas

FHC rebate crítica de que o PSDB 'quebrou o Brasil'

"Fizemos em 1994 o Plano Real, sem apoio do FMI, e erguemos a economia", disse o ex-presidente


postado em 28/08/2014 11:49 / atualizado em 28/08/2014 12:08

São Paulo - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso rebateu a afirmação feita pela presidente Dilma Rousseff (PT) no debate desta semana da TV Bandeirantes, de que o governo do PSDB "quebrou o Brasil três vezes". Ele disse ter entendido o motivo pelo qual Dilma não conseguiu obter grau de pós-graduação na Unicamp. "Ela entende pouco de economia", afirmou, em artigo publicado no Observador Político.

Segundo FHC, o Brasil estava em moratória desde o final do governo do ex-presidente José Sarney e, quando assumiu o ministério de Fazenda, no governo de Itamar Franco, disse ter começado a "refazer a credibilidade do país". "Fizemos em 1994 o Plano Real, sem apoio do FMI, e erguemos a economia", escreveu o ex-presidente.

Ele disse ter feito um acordo de empréstimo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) em 1998 porque o Brasil enfrentava as consequências da crise da Ásia e dificuldades internas provocadas por atos políticos irresponsáveis da oposição. FHC explicou também que o último recurso ao FMI, no segundo semestre de 2002, teria sido necessário para enfrentar o "efeito Lula", já que, segundo ele, os mercados financeiros mundiais e locais temiam que a pregação do PT "fosse para valer".

"É mentira, portanto, que o governo do PSDB tenha quebrado o Brasil três vezes. Por essas e outras, o governo Dilma Rousseff perdeu credibilidade: em vez de informar, faz propaganda falsa", pontuou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade