Publicidade

Estado de Minas

Marcio Lacerda diz que humanizou BH


postado em 15/07/2012 15:13 / atualizado em 15/07/2012 15:23

Ao lado do vice, Délio Malheiros, Marcio Lacerda percorreu os corredores do Mercado Central, comeu, bebeu e conversou com eleitores(foto: Jair Amaral)
Ao lado do vice, Délio Malheiros, Marcio Lacerda percorreu os corredores do Mercado Central, comeu, bebeu e conversou com eleitores (foto: Jair Amaral)
Candidato à reeleição, o prefeito Marcio Lacerda (PSB) fez nesse sábado seu primeiro corpo a corpo com o eleitor. Acompanhado do candidato a vice-prefeito Délio Malheiros (PV), ele visitou pela manhã o Mercado Central. Lacerda disse que o foco principal de sua campanha vai ser mostrar para o eleitor as ações desenvolvidas por sua administração em todas os setores, entre eles os programas sociais, área alvo de críticas por parte dos adversários, e as obras que estão sendo feitas na cidade. “Sou o líder de um processo de transformação que Belo Horizonte está vivendo”, afirmou o prefeito, que chegou ao mercado junto com militantes e candidatos a vereador.

“Avançamos muito na área social, a cidade está cada vez mais humanizada. Teremos condições de mostrar ao longo da nossa campanha, principalmente com a ajuda da televisão, o quanto fizemos em todas as áreas em Belo Horizonte. Nunca se colocou tanta estrutura como fizemos na nossa gestão. Essa é uma área que estou com o coração absolutamente tranquilo e a gente vê o resultado disso na imensa aprovação que temos na cidade. A qualidade de vida está melhorando", afirmou o candidato, rebatendo críticas feitas mais cedo pelo candidato do PT, Patrus Ananias, que defendeu, durante caminhada em Venda Nova, uma administração “mais humana”.

Lacerda também comentou a saída de Marco Antônio Resende do cargo de procurador geral da Prefeitura de Belo Horizonte. Sua exoneração foi publicada ontem no Diário Oficial do Município. Em seu lugar assume o procurador-adjunto, Rúsvel Beltrame Rocha. Marco Antônio foi um dos últimos petistas do primeiro escalão da prefeitura a deixar o cargo depois do rompimento da aliança entre PSB e PT.

Questionado se a saída de Marco Antônio completava “a faxina” na prefeitura, Lacerda descartou o uso dessa expressão. “Não existe essa palavra faxina. São homens sérios, que sempre trabalharam pela prefeitura”, completou. Lacerda elogiou o procurador, segundo ele um “homem sério e dedicado” . Disse ainda que todos os cargos que ficaram vagos depois da saída do PT de sua administração vão ser preenchidos por servidores das próprias pastas para que não haja descontinuidade da administração.

Segundo ele, alguns integrantes do PT estão deixando a legenda para continuar participando de sua administração. O prefeito informou ainda que os cargos dos dirigentes das fundações e empresas da prefeitura comandadas por integrantes do PT ainda não foram preenchidos, pois os nomes dos indicados precisam ser aprovados pelos conselhos antes da nomeação. Lacerda disse que lança nos próximos dias seu programa de governo e prometeu, mais uma vez, uma campanha de alto nível.

O candidato andou pelos corredores do mercado por cerca de uma hora e meia. Nesse período tomou cerveja, tomou um golinho de cachaça oferecido por uma cachaçaria, comeu queijo, pão de queijo e abacaxi. Muitos militantes brincavam dizendo que, nessa toada, ele e seu vice vão acabar engordando na campanha. Lacerda disse que ficou feliz em começar sua campanha no Mercado, “síntese de Minas Gerais e das coisas boas produzidas pelos mineiros”.


Publicidade