Publicidade

Estado de Minas

Patrus visita Venda Nova neste sábado


postado em 14/07/2012 06:00 / atualizado em 14/07/2012 14:28

A caminhada em Venda Nova será o primeiro contato de Patrus Ananias(PT) com os eleitores da capital, já que nos dois primeiros atos organizados pelos petistas no fim de semana o ex-prefeito estava se recuperando de uma pequena cirurgia no nariz. A concentração na Praça da Igreja Matriz começa às 10h. Patrus fez a primeira reunião ontem com a militância petista, na sede do diretório municipal do partido, e preferiu não comentar a polêmica envolvendo o PSD, que sofreu intervenção da direção nacional para garantir a presença na coligação dele. “A questão do PSD vai ser resolvida pela Justiça Eleitoral. Claro que quero o apoio do PSD, mas agora é hora de ouvir a cidade”, esquivou-se, afirmando que a primeira etapa de sua campanha vai ser focada em ouvir a população.

 

Venda Nova é o local onde se concentra a base eleitoral do deputado federal Miguel Corrêa Jr. (PT), que havia sido indicado candidato a vice-prefeito na chapa do agora principal adversário, o prefeito Marcio Lacerda (PSB). Amanhã, o candidato fará campanha no Bairro Alto Vera Cruz, na Região Leste da capital.

Na semana passada, aproximadamente 100 militantes petistas pediram o voto para Patrus na Praça Sete, com caminhada pelo centro de Belo Horizonte. No lugar do candidato, quem assumiu o palanque foi o vice-prefeito Roberto Carvalho (PT), coordenador da campanha.


Na primeira, semana Patrus aproveitou para lançar uma de suas bandeiras de campanha: o Planejamento Participativo.
Apesar de o primeiro ato de campanha no centro da capital ter sido marcado por duras críticas a administração de Marcio Lacerda, com acusações de que o socialista trata a PBH como uma empresa e cobranças de mais incentivos aos movimentos culturais, Patrus disse que pretende evitar um clima de animosidade. “Não quero uma campanha de ataques.” Os principais adversários trocaram um rápido cumprimento ao se encontrarem durante lançamento do livro em homenagem ao ex-prefeito Célio de Castro e ressaltaram a importância de evitarem ataques na campanha. (MF)

 

66 mil candidatos

Pelo menos 66 mil pessoas vão disputar as eleições em Minas. Até ontem, a Justiça Eleitoral já tinha computado 2.095 pedidos de registros de candidatos a prefeito, 2.087 a vice e 62.202 a vereador. Do total, 42 candidatos renunciaram a essa condição (três a prefeito, três a vice e 36 a vereador). Apenas uma candidata a vereadora de Carlos Chagas teve o registro indeferido. Em todo o país, 15,9% dos candidatos que tiveram o registro questionado já foram considerados inaptos pelos juízes eleitorais. Segundo dados do TSE, 221 candidaturas não foram aprovadas pela primeira instância. Outros 1.168 estão aptos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade