Publicidade

Estado de Minas

Ideli promete bom-senso na função de articuladora política


postado em 10/06/2011 18:10

A nova ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, disse que assumirá a função de articuladora política do governo com a promessa de usar o "bom-senso". "Já executei várias tarefas em minha vida e, para cada uma dessas tarefas, você tem que atuar de acordo com a demanda. Na articulação política, não vou usar apenas dois ouvidos. Terei que usar muito mais, ouvidos, coração, bom-senso, sempre na busca de um bom resultado, para o governo e para o país", disse a ministra hoje.

Para reorganizar a equipe, a presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje uma troca de cargos, em que Ideli, antes ministra da Pesca e Aquicultura, vai para a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e Luiz Sérgio, antes responsável pela articulação política, assumirá o Ministério da Pesca. Esta foi a segunda mudança no ministério de Dilma. Na terça-feira (7), Antonio Palocci, que chefiava a Casa Civil, foi substituído por Gleisi Hoffmann. Ideli ressaltou que a decisão de Dilma foi uma "troca de tarefas, mas não de responsabilidades". %u201CO governo é um só. A negociação é de responsabilidade de todos os integrantes do governo, para que se chegue a bom termo, tanto nas relações com o Congresso, com os governadores, com as prefeituras e com a sociedade em geral. Isso é fundamental para que o país se desenvolva, cresça e distribua renda. Estou muito honrada pela lembrança, pelo convite", disse. A ministra afirmou que a escolha de seu nome ocorreu com base na atuação como senadora. "Durante os oito anos em que fui senadora, sete deles passei como líder, ou da bancada, ou do governo", destacou Ideli, que lembrou a boa relação que manteve com o ex-presidente Lula, durante seu governo, e com a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. "Tivemos uma boa parceria", disse Ideli, sobre a presidenta. Ideli também destacou a capacidade política de Gleisi Hoffmann e disse que não se pode reduzir a tarefa da nova ministra da Casa Civil à função de gestão. "O importante é que o governo, como um todo, esteja atuando de forma harmônica. Na verdade, imaginar para Gleisi Hoffmann as tarefas de gestão é não ter o conhecimento de toda trajetória política da ministra. Além disso, estaremos aqui no Palácio, trabalhando juntas, para que possamos encaminhar o que a presidenta Dilma e o vice-presidente Michel Temer têm como meta", ponderou Ideli. A transmissão de cargo de Ideli Salvatti e Luiz Sérgio será feita na próxima segunda-feira (13).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade