Publicidade

Estado de Minas

PPS promete ir ao STF se Palocci não for convocado na Câmara


postado em 02/06/2011 16:02 / atualizado em 02/06/2011 16:11

O PPS ameaçou acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) se a Câmara anular a convocação do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. O líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), disse que o partido pretende entrar com um mandado de segurança se o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), decidir derrubar a convocação.

''Vamos aguardar até a próxima terça-feira, quando o presidente Marco Maia vai anunciar sua decisão sobre o caso. Mas já avisamos que, se ele anular a convocação, iremos ao STF para garantir o respeito a Constituição, que estipula que apenas as comissões da Casa podem deliberar sobre a convocação de ministros de Estado'', afirmou Rubens Bueno, na tarde desta quinta-feira. Maia disse que irá se pronunciar sobre o assunto na terça-feira, depois de analisar o vídeo da votação, as notas taquigráficas e todos os demais registros da sessão que aprovou a convocação. Ele também vai de ouvir o presidente da comissão de Agricultura, deputado Lira Maia (DEM-PA). O requerimento sobre a convocação de Palocci foi aprovado nesta quarta-feira pela oposição, que faz pressão para que o ministro explique ao Congresso como conseguiu multiplicar seu patrimônio nos anos em que era deputado federal. O governo, que disse ter sofrido um ''golpe'', apresentou uma questão de ordem à Mesa Diretora da Câmara pedindo o cancelamento da convocação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade