Publicidade

Estado de Minas

Dois vereadores mineiros são presos por proposta imoral


postado em 12/11/2008 07:37 / atualizado em 08/01/2010 04:04

Dois vereadores reeleitos por Iguatama, região Centro-Oeste de Minas, foram presos em flagrante por tentar conseguir vantagem em troca de favorecimento a uma eleitora do município, na segunda-feira. Genílson Basílio do Vale (DEM) e Daniel Luz Vieira (PP) ofereceram dinheiro, material escolar e mantimentos para que Sueli de Oliveira Rosa mudasse depoimento prestado na cidade de Luz, também no Centro-Oeste do estado. Sueli é testemunha em processo movido na Justiça pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) contra Genílson Basílio por transporte irregular de eleitores no pleito de 3 de outubro.

A eleitora, que tem título registrado em Iguatama, havia acabado de se mudar para Luz. O vereador foi até a cidade vizinha e insistiu em levar Sueli até o local em que votava em Iguatama. O marido da eleitora, no entanto, comunicou a polícia, que fez cerco na estrada para prender Genílson. Aliados do vereador, porém, alertaram-no pelo celular.

O parlamentar, então, deixou Sueli na rodovia e fugiu por uma estrada vicinal. A polícia encontrou a eleitora a 3,5 quilômetros de Iguatama e a levou para casa. Eles ficarão na cadeia até a revogação da prisão pela Justiça, o que poderá ocorrer com pedido de liberdade provisória.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade