UAI
Publicidade

Estado de Minas AVIAÇÃO CIVIL

Cancelamento e desistência de voo: regras pré-pandemia voltam a valer

Lei que permite remarcação de passagem sem multas não foi prorrogada e voltam a valer as regras antigas


02/01/2022 15:27 - atualizado 02/01/2022 15:53

Aviões da Latam e Gol estacionados em pátio de aeroporto
(foto: ANTONIO CRUZ-ABR)
Não foi prorrogada a lei criada para flexibilizar regras de cancelamento e desistência de voo na pandemia, que contemplava viagens realizadas até a última sexta-feira (31/12).


Ou seja, poderá haver multa mesmo se o consumidor optar por receber o valor da passagem em crédito.

Além disso, em caso de cancelamento de voo por parte da companhia aérea ou interrupção do serviço, não há mais prazo de até 1 ano para a empresa fazer o reembolso integral do valor pago. A empresa tem 7 dias para fazer o pagamento, contados a partir do pedido do passageiro. O prazo vale para o valor da passagem e das tarifas, sem correção monetária.

Os passageiros podem também optar pela reacomodação em outro voo ou execução por outras modalidades de transporte, o que deve ser providenciado de imediato.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade