Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Vídeo: mulher insulta policiais após festa clandestina ser interrompida

'Vai pra favela'', jovem diz aos policias após encerramento do evento. O registro foi publicado no perfil do deputado federal Alexandre Frota (PSDB)


11/07/2021 18:17 - atualizado 11/07/2021 19:01

(foto: Twitter/Reprodução)
(foto: Twitter/Reprodução)
Uma mulher se enfureceu depois de uma festa clandestina com cerca de 500 pessoas nos Jardins (SP) ser interrompida pela força-tarefa do Comitê de Blitz de São Paulo, na madrugada deste domingo (11/7).

Ela disse, sem máscara, aos policiais: ''Vão tomar no c*, vai pra favela c...''. na filmagem, ela ainda cita o deputado ferderal Alexandre Frota (PSDB). O registro foi publicado no perfil do político. Veja:



O evento era de uma socialite que comemorava o aniversário em um escritório de advocacia, com direito a um show da dupla sertaneja Matheus e Kauan.

De acordo com as autoridades, a mulher cobrou até R$ 1,6 mil para os convidados entrarem na festa e garantiu que o local não passaria por fiscalização.

A equipe chegou até o local depois de mais de 100 denúncias feitas contra o evento. O escritório ficou conhecido pelas equipes de fiscalização por promover eventos clandestinos com artistas famosos.

“Um local que tinha que dar exemplo e não fazer festa infelizmente promove um evento desse tipo com quase 500 pessoas sem máscaras. Temos que ter consciência do que está acontecendo em São Paulo e no Brasil inteiro. Isso é um mau exemplo”, afirma o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, diretor do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

A equipe encontrou, ainda, drogas no local. Veja o registro da operação feito pelo Comitê de Blitze:



A aglomeração ocorre dois dias após o secretário de Saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, confirmar que a variante Delta, considerada perigosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), circula pelo perímetro paulista em transmissão comunitária, sendo assim mais difícil de controlá-la.

"Temos que ter uma atenção especial", disse ele na ocasião. Até a noite de sábado (10/7), o Brasil registrou 19.069.003 casos e 532.893 mortes. Por todo mundo, a variante Delta tem acelerado o surgimento de novos casos e colocado em alerta até mesmo países que já tinham controlado a pandemia por meio da vacinação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade