Publicidade

Estado de Minas AGRESSÃO A MANIFESTANTES

Governador de PE exonera comandante da PM após agressões em protesto

Vanildo Maranhão colocou o cargo à disposição e dará lugar ao coronel José Roberto Santana; sete oficiais que trabalharam na operação, sábado, foram afastados


01/06/2021 22:19 - atualizado 01/06/2021 22:52

Vanildo Maranhão colocou o cargo à disposição após as cenas de ações violentas cometidas pelos policiais militares contra manifestantes no Recife(foto: Reprodução/TV Globo)
Vanildo Maranhão colocou o cargo à disposição após as cenas de ações violentas cometidas pelos policiais militares contra manifestantes no Recife (foto: Reprodução/TV Globo)
 
Três dias depois das agressões de policiais a manifestantes durante protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Centro do Recife, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), comunicou nesta terça-feira (1º/6) a exoneração do comandante da Polícia Militar no estado, Vanildo Maranhão.
 

A nomeação do novo comandante será nesta quarta-feira (2/6), em evento na capital pernambucana. "O coronel Vanildo colocou seu cargo à disposição, aceitei e anuncio agora que o novo comandante da PM será o Coronel Roberto Santana. A investigação em torno do caso continua. Hoje afastamos mais dois oficiais, além dos cinco afastados ainda no sábado", disse Paulo Câmara.

"Não a uma polícia que atire no rosto das pessoas ou que impeça alguém ferido de ser socorrido, mas uma polícia que represente os anseios de uma sociedade pacífica, plural e democrática. Esses princípios são inegociáveis e deles jamais vamos abrir mão", completou o governador. 
 
Nesta quarta-feira, Paulo Câmara deve afastar também os comandantes de batalhões da PM envolvidos na operação.
 
A ação dos policiais nos protestos contra Bolsonaro deixou várias pessoas feridas. Duas delas tiveram perda parcial de visão.

Presente no protesto, a vereadora Liana Cirne (PT) foi atingida por spray de pimenta no rosto. O cantor Afroito foi preso na manifestação.

O Ministério Público de Pernambuco abriu inquérito para investigar o episódio. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade