Publicidade

Estado de Minas RECONHECIMENTO

Estado de Minas recebe prêmios internacionais de design de notícias

Único jornal brasileiro premiado na 42ª edição do Society for News Design, EM tem destaques com 2 capas de março e outubro de 2020 e especial do caderno Pensar


13/05/2021 04:00 - atualizado 13/05/2021 07:29

A arte de levar a notícia aos leitores com inteligência, criatividade e beleza ganha reconhecimento internacional. O Estado de Minas foi o único jornal brasileiro a conquistar prêmios de excelência gráfica na 42ª edição do concurso da Society for News Design (SND), considerado o 'Oscar' do design de veículos de comunicação impressos no mundo.

Os trabalhos premiados foram as primeiras páginas “Brasil sem rumo”, de 16 de maio de 2020, que exibiu o mapa do país em forma de cruzes, quando foram registradas 14.817 mortes por COVID-19, com 824 óbitos em 24 horas; e “No limite: Incêndio da Lapinha da Serra”, de 13 de outubro de 2020. O suplemento Pensar, de 14 de fevereiro de 2020, foi reconhecido por “Como nasce o fascismo”, especial sobre o livro “M – O filho do século”, do italiano Antonio Scurati.

Vale lembrar que as páginas também foram premiadas em 10 de dezembro de 2020, na 22ª edição do The European Newspaper Award, um dos concursos mais respeitados do setor editorial. “Esse reconhecimento é especialmente importante porque premia trabalhos realizados em uma época muito desafiadora para o jornalismo, que, com a devastação provocada pela pandemia no mundo e, especialmente no Brasil, teve de reinventar formas de produção e de distribuição de conteúdo”, afirma Carlos Marcelo, diretor de Redação do EM.

O subeditor Julio Moreira, responsável pela concepção gráfica das três páginas premiadas, destaca o esforço diário de inovar na produção de conteúdo no EM, principalmente em tempos tão difíceis. “Com um trabalho diferenciado, o EM tem sempre alcançado reconhecimento nacional e internacional, surpreendendo o leitor. Destaco a sintonia da equipe, que, mesmo em trabalho remoto, mantém a qualidade e ganha novamente reconhecimento na Europa e agora  nos Estados Unidos.”

A página “No limite: Incêndio da Lapinha da Serra”, de outubro de 2020, foi produzida a partir da foto do repórter fotográfico Leandro Couri, que acompanhou o trabalho de brigadistas durante o grave incêndio florestal no ano passado. A foto foi produzida no momento em que Couri flagrou o brigadista apagando o fogo. Ainda em meio à fumaça e exausto pelo esforço que a atividade exige, ele se debruçou e apoiou o rosto sobre a mochila. “A foto não é mais minha. É do mundo. Virou um ícone dos brigadistas voluntários que trabalharam no período em que houve grande devastação no Brasil devido aos incêndios”, diz o repórter-fotográfico.

Excelência gráfica As duas primeiras páginas do Estado de Minas e a página dupla do suplemento Pensar passaram pelo rigoroso processo de seleção da SND, conduzido por 27 jurados, entre eles profissionais de jornais como The New York Times, Wall Street Journal e The Guardian, selecionaram os premiados entre 3.200 trabalhos inscritos em 11 categorias, durante quatro dias de julgamento remoto.

Segundo a SND, os prêmios concedidos anualmente são destinados “a publicações que desafiam e inspiram” a produção de conteúdo jornalístico “em busca de novas soluções” para o segmento. O suplemento Pensar, publicado às sextas-feiras, foi reconhecido na categoria Página de Opinião por “Como nasce o fascismo”, a respeito do livro “M – O filho do século”, do italiano Antonio Scurati. A sede da SND está instalada na Universidade de Syracuse, em Nova York, nos Estados Unidos.

Agraciado também na Europa


Sempre valorizando o design da notícia, o Estado de Minas foi também o único jornal brasileiro premiado, em dezembro, na 22ª edição do The European Newspaper Award, um dos mais respeitados do setor editorial, que recebeu, no ano passado, trabalhos publicados em 164 jornais de 25 países, muitos de fora do continente europeu.

Na edição, com resultado divulgado em 10 de dezembro, foram destacados alguns dos veículos de comunicação mais importantes do mundo, como Sunday Times e Financial Times (Reino Unido), ABC (Espanha), Expresso e Público (Portugal), Politiken (Dinamarca) e Berliner Morgenpost, Die Welt e Augsburger Allgemeine (Alemanha). Foi, então, o terceiro ano consecutivo em que o “Grande jornal dos mineiros” saiu premiado no concurso, que,  desde 2013, passou a aceitar inscrições de veículos de fora da Europa.

O Estado de Minas ganhou prêmios com cinco trabalhos: três capas e duas páginas duplas do suplemento Pensar. As primeiras páginas “Brasil sem rumo” e “A guerra que o Brasil perdeu” foram premiadas na categoria especial Crise do coronavírus, o grande assunto do noticiário no primeiro ano da pandemia. A outra capa premiada, “No limite: Incêndio da Serra da Lapinha”, foi lembrada na categoria Primeira Página/Notícias Locais.

O suplemento Pensar, publicado às sextas-feira/s, foi reconhecido na categoria Especiais pelos trabalhos “Como nasce o fascismo”, a respeito do livro “M – O filho do século”, do italiano Antonio Scurati, e “O mistério do fim da existência”, sobre o romance “Crocodilo”, do brasileiro Javier Contreras.
 
Categoria: primeira página

Sem rumo - 16/5/2020
Alexandre Perez, Carlos Marcelo, Júlio Moreira, Janey Costa e Rafael Alves

No limite - 13/10/2020
Alexandre Perez, Álvaro Duarte, Carlos Marcelo, Júlio Moreira e Leandro Couri (fotografia)

Categoria: página de opinião

Como nasce o fascismo (Pensar) - 14/2/2020
Júlio Moreira, Carlos Marcelo, Bertha Maakaroun e Paulo Nogueira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade