Publicidade

Estado de Minas RIO GRANDE DO NORTE

Pescadores brasileiros pegam atum de R$ 140 mil, mas erram e perdem bolada

Atum-azul é um peixe raro usado para fazer sushi, mas demora para conservá-lo na temperatura ideal levou pescado a perder valor de mercado


29/04/2021 11:47 - atualizado 29/04/2021 12:01

(foto: reprodução)
(foto: reprodução)
Um grupo de pescadores brasileiros pensou que tinha tirado a sorte grande quando pescou um peixe raro no Rio Grande do Norte. Os pescadores encontraram um atum-azul de 350kg, no último domingo (25/4), a estimativa é de que o peixe pudesse valer R$ 140 mil. Porém, por um pequeno erro o "peixão" acabou virando fritura.

O peixe raro é encontrado, principalmente, no Mar Mediterrâneo e usado para fazer sushi. É um dos peixes mais caros do mundo. Em 2019, um deles foi arrematado em um leilão pelo valor recorde de US$ 3 milhões, em Tóquio. 

Os pescadores estavam a 300km da costa quando fizeram o achado e só voltaram ao continente duas semanas depois, como estava previsto. Mas, quando chegaram, souberam que o pescado tinha perdido o valor por não ter sido bem conservado. O peixe valioso ficou guardado no gelo, porque o barco não tinha câmara fria.

Porém, esse erro fez com que o peixe perdesse seu valor para fazer sushi, já que ele teria que estar fresco. Ou seja, os pescadores tinham que ter voltado imediatamente após a pesca.

No fim das contas, eles não conseguiram vender o peixão nem para as peixarias e tiveram que dividir o achado entre a comunidade de Areia Branca para virar fritura. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade