Publicidade

Estado de Minas Tiros

Mulher que sacou arma em delegacia é indiciada por tentativa de homicídio

Com a arma de um agente, a mulher efetuou disparos dentro da delegacia, que atingiram o elevador e as vidraças


19/04/2021 09:40

Disparos atingiram vidraças e o elevador. Ninguém ficou ferido (foto: Foto cedida ao Correio Braziliense)
Disparos atingiram vidraças e o elevador. Ninguém ficou ferido (foto: Foto cedida ao Correio Braziliense)

A mulher acusada de tomar a arma de um agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e disparar tiros dentro de uma delegacia de Planaltina responderá por tentativa de homicídio

A situação aconteceu após a autora, identificada como Diomara Aparecido Figueiredo, se recusar a assinar um termo circunstanciado de ocorrência (TCO). Ninguém ficou ferido.

A acusada foi presa pela Polícia Militar (PMDF) na tarde de sábado, na Quadra 3 do Condomínio Arapoanga, por agredir e ameaçar a mãe e a irmã com uma faca. Ao chegar na delegacia, ela discutiu com os agentes e o delegado e afirmou que não assinaria o TCO.

Nesse momento, os policiais montaram um cerco para prendê-la, quando a mulher pegou a arma de um agente. Segundo as informações, a trava do coldre apresentou falha, o que permitiu o saque do armamento.

Negociação

Com a arma em mãos, Diomara efetuou disparos dentro da unidade policial, que atingiram o elevador e as vidraças e, em seguida, saiu para a área externa da DP, atrás da mãe e da irmã. Policiais militares que estavam do lado de fora esconderam os familiares da mulher, inclusive um bebê que estava no colo da mãe dela.

Atrás de uma lacuna, o sargento da PMDF Valer Alves iniciou o processo de negociação, pedindo para que a acusada soltasse a arma. A situação foi controlada pouco tempo depois, quando ela se rendeu e deitou no chão.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade