Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO

COVID-19: Serrana, em SP, zera casos de intubação após vacinação em massa

Município participa do 'Projeto S' do Butantan e, no domingo (11/04), terá toda população voluntária vacinada


08/04/2021 18:47 - atualizado 08/04/2021 19:02

Prefeito da cidade tem boas expectativas para a flexibilização das medidas de circulação, após conclusão do estudo (foto: AFP / NELSON ALMEIDA)
Prefeito da cidade tem boas expectativas para a flexibilização das medidas de circulação, após conclusão do estudo (foto: AFP / NELSON ALMEIDA)
A cidade de Serrana, em São Paulo, zerou os casos de intubação por COVID-19, desde o último fim de semana. O município foi escolhido pelo Instituto Butantan para o estudo clínico que testa a eficácia da vacinação em massa com a Coronavac. Dos 45.644 habitantes, 28 mil estavam aptos para receber a vacina. 
 
Segundo o "Jornal Valor Econômico", nenhum paciente estava intubado na Santa Casa e na UPA da cidade, desde o último fim de semana. Apesar disso, as autoridades entrevistadas afirmam que ainda é cedo para associar o desafogamento do sistema de saúde com a vacinação em massa. 
 
Até esta quarta-feira (07/04), cerca de 66% do público-alvo, que tem mais de 18 anos, já tinha tomado as duas doses do imunizante. E no domingo (11/04), 100% dos participantes estarão vacinados. 
 
Em entrevista para o "Valor", a secretária de Saúde de Serrana, Leila Aparecida do Valle Gusmão, afirmou que os pacientes que chegam à UPA apresentam casos menos graves, com sintomas leves e moderados. Além disso, a fila de espera para internação estava zerada até esta quarta-feira (07/04): “Na UPA, que é a linha de frente, há três semanas, de 100 atendimentos diários, 90 eram por sintomas gripais, com suspeita de COVID-19. Hoje, de 100, cerca de 40 são por sintomas gripais. É uma queda muito expressiva”, diz Leila.
 
Batizado de ‘Projeto S’ a pesquisa do Butantan no município de Serrana corresponde à fase 4 de testes da Coronavac no Brasil, que visa saber como a vacina desenvolvida pelo instituto funciona em níveis populacionais. O imunizante já tem a comprovação de eficácia e, neste momento, o estudo vai analisar quanto os casos vão diminuir, a quantidade de pacientes graves, internações e óbitos pela COVID-19, após a vacinação em massa. Os resultados têm previsão para serem divulgados em maio.
 
De acordo com o prefeito da cidade, Léo Capitelli (MDB), é preciso aguardar mais tempo para relacionar os números com a vacinação, entretanto ele tem boas expectativas que os resultados positivos do Projeto S contribuam para a flexibilização das regras de circulação.  
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Oliveira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade