Publicidade

Estado de Minas CONFUSÃO

Presa mulher que ofendeu vizinhos e jogou cocô na piscina do casal

Além das ofensas de injúria preconceituosa, mulher chegou a jogar objetos na piscina do casal, tais como absorvente, papel higiênico e embalagens


06/04/2021 08:20 - atualizado 06/04/2021 10:06

Uma mulher de 55 anos foi presa pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), nessa segunda-feira (5/4), por injúria preconceituosa e perseguição no âmbito da operação Mau Vizinho 2, deflagrada pela 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires).

A autora é acusada de perseguir um casal de vizinhos, de 47 e 39 anos, por cerca de 14 anos, praticando contra eles atos de injúria e que perturbavam a sua liberdade e privacidade. Investigações revelaram que as perseguições começaram após as vítimas começarem a construção de uma casa ao lado do muro da residência da mulher.

A partir disso, a mulher teria começado a ofender o homem, o chamando de burro pela forma como ele estava construindo a casa. Com o passar do tempo, as ofensas se agravaram e a autora passou a disparar palavras como: “viado”, gigolô e vagabundo. Como relataram as vítimas à polícia, a suspeita passou a subir em uma escada e, do outro lado do muro, afirmou que o vizinho “era um preto de alma preta”.

De acordo com a apuração policial, a mulher jogou objetos dentro da piscina do casal, tais como absorvente, papel higiênico, embalagem de marmitex, caixa de sapato, areia e até fezes. Ao tomarem conhecimento dos fatos, policiais da 38ª DP foram até os endereços, em Vicente Pires, e conduziram os envolvidos à delegacia. A autora foi presa em flagrante delito por injúria preconceituosa e perseguição e conduzida à carceragem da PCDF.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade