Publicidade

Estado de Minas Alerta

OMS: situação da pandemia é grave, mas produção local de vacinas auxilia o Brasil

Representantes da organização afirmaram que, com variante mais transmissível, sistema de saúde sobrecarregado pode ficar ainda mais comprometido


01/04/2021 14:34 - atualizado 01/04/2021 16:36

De acordo com Maria Van Kerkhove, com variante brasileira P.1, que é mais transmissível, o sistema de saúde sobrecarregado pode ficar ainda mais comprometido(foto: AFP)
De acordo com Maria Van Kerkhove, com variante brasileira P.1, que é mais transmissível, o sistema de saúde sobrecarregado pode ficar ainda mais comprometido (foto: AFP)

A situação da pandemia de coronavírus no Brasil é "claramente crítica", com a maioria das Unidades de Tratamento Intensivo em hospitais com 90% ou mais de ocupação e novas variantes mais infecciosas em circulação, segundo avaliou a epidemiologista responsável pelo resposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) à pandemia, Maria Van Kerkhove, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (1º/4).

A cientista brasileira e chefe do setor de vacinas da OMS, Mariangêla Simão, afirmou que a situação no Brasil a "preocupa muito", mas que produção de imunizantes no país por entidades como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan auxiliam o combate local ao vírus, em meio à dificuldade da OMS distribuir vacinas a todos os países por meio da iniciativa Covax. Ela alertou, porém, que é importante manter as restrições à circulação mesmo com a imunização em larga escala. "Disponibilidade de vacinas não pode dar falsa impressão de segurança aos brasileiros", disse Simão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade