Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Em um dia, COVID-19 mata no país equivalente a nove acidentes da TAM

Brasil registrou 1,8 mil mortes pelo novo coronavírus nesta sexta-feira (5/3), além de mais de 75,4 mil novos casos nas últimas 24 horas


05/03/2021 21:08 - atualizado 05/03/2021 22:10

(foto: MICHAEL DANTAS)
(foto: MICHAEL DANTAS)

Pelo menos 1,8 mil pessoas morreram vítimas do novo coronavírus nesta sexta-feira (5/3), de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, segundo maior registro de mortes em 24 horas desde o início da pandemia. O Brasil também somou 75.495 novos casos de COVID-19 de quinta para sexta-feira. No acumulado, são mais de 10,8 milhões de casos; e o número de mães, avós, irmãos, filhos e amigos que perderam a luta contra o vírus chega a 262.770.

Há três dias, o número de mortos pela doença no país vem batendo recordes. O dia com o maior número de mortos até esta semana havia sido 29 de julho de 2019, com 1.595 mortes. Na última terça-feira (2), porém, o país registrou 1.641 óbitos. Na quarta (3), a cifra chegou a 1.910, caindo para 1.699 na quinta e voltando a crescer em 101 casos nesta sexta.
Com pequenas variações, o número de mortos por semanas epidemiológicas também tem apresentado crescimento. A 9ª semana de 2021, que chegará ao fim com a apresentação pelo Ministério da Saúde dos registros deste sábado (6), soma, até o momento, 6.749 mortos. O período anterior, a 8ª semana, teve 8.244 vítimas fatais do vírus, o maior desde o início da contagem.

Além disso, os 8.244 da última semana epidemiológica representam 10,7% de crescimento em relação ao período anterior, quando 7.445 brasileiros perderam a vida na luta contra a doença. O maior pico de mortes por semana ocorreu também em julho do ano passado, quando, entre os dias 19 e 25, o país registrou 7.677 óbitos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade