Publicidade

Estado de Minas ENTERRO

Comoção e tristeza: familiares se despedem de PM assassinado no DF

Leonel Martins Saraiva, de 55 anos, foi vítima de latrocínio na terça-feira (26/01); dois suspeitos foram presos pela PM


28/01/2021 11:10 - atualizado 28/01/2021 11:16

Enterro reuniu familiares e amigos do PM assassinado(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Enterro reuniu familiares e amigos do PM assassinado (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Em clima de muita comoção e revolta, familiares e amigos se despediram, na manhã desta quinta-feira (28/01), de Leonel Martins Saraiva, de 55 anos. O subtenente reformado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) foi vítima de latrocínio na terça-feira (26/01). Dois suspeitos foram presos no mesmo dia do crime, em uma residência na Quadra 306 da região.

A cerimônia começou às 8h, na Capela 1 do Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul, e contou com a presença de mais de 100 pessoas. Policiais militares da ativa e da reserva também compareceram ao velório para prestar homenagens ao colega de profissão.

Natural de Bagé (RS), Leonel era proprietário do Minas Tchê Restaurante, estabelecimento famoso em São Sebastião pela gastronomia gaúcha. Vinícius Borba, 35, cliente do militar, lamentou a morte do amigo. "Era um homem de grande sabedoria, que nos deixou a simplicidade. Amava aquele restaurante. Era um local simples, mas acolhedor, com comida saborosa. Víamos que tudo era feito com amor", disse.

O velório foi acompanhado de longe pela imprensa a pedido da família.

O crime

Na mesma noite do crime, militares prenderam dois suspeitos. Ailton Ferreira Antunes, 24, e Elias dos Santos Dias Reis, 27, foram encontrados dentro de uma residência, na Quadra 306 de São Sebastião. A polícia trabalha para identificar um terceiro envolvido no latrocínio, que estaria dirigindo um Palio vermelho. O carro aparece nas imagens do circuito interno de segurança. Na filmagem, os dois homens aparecem caminhando pela rua. A dupla avista o carro de Leonel, o aborda e o obriga a descer do veículo. Ao sair correndo, o policial é baleado nas costas e os criminosos correm, sem levar o automóvel.

Duas mulheres saem correndo de dentro do carro. Segundo informaram moradores da região, elas são funcionárias do restaurante e, todos os dias, Leonel costumava levá-las para casa após o expediente. O vídeo despertou a atenção dos policiais, pois, no momento do crime, o Palio vermelho passa pela rua e freia levemente, em atitude suspeita. O mesmo carro foi encontrado estacionado em frente à residência onde os Ailton e Elias estavam escondidos. O veículo foi encaminhado à perícia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade