Publicidade

Estado de Minas

Novo estudo diz que hidroxicloroquina tem efeito em macacos, mas não em humanos

Pesquisa alemã diz que o remédio não evita a propagação do vírus no pulmão


22/07/2020 19:20

O estudo alemão, conduzido pelo German Primate Center, é mais um que vai contra a eficácia do remédio(foto: CFM)
O estudo alemão, conduzido pelo German Primate Center, é mais um que vai contra a eficácia do remédio (foto: CFM)
Um novo estudo, publicado na revista Nature, nesta quarta-feira (22/7), mostra que a cloroquina não tem eficácia no tratamento da covid-19. 

O estudo alemão, conduzido pelo German Primate Center, é mais um que vai contra a eficácia do remédio divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro como aposta no tratamento da doença. 

O medicamento que é usado para combater doenças como a malária tinha se mostrado eficaz contra o vírus no coronavírus em macacos, porém, o estudo mostra agora que não ele não é capaz de prevenir a infecção das células pulmonares humanas pelo novo coronavírus. Portanto, é improvável que a cloroquina impeça a propagação do vírus no pulmão e não deve ser usada no tratamento de covid-19, alerta o estudo.

"A covid-19 é causada principalmente pela infecção de células pulmonares, por esse motivo, essas células devem ter prioridade nos testes de eficácia ", afirma Stefan Pöhlmann, chefe da Unidade de Biologia da Infecção da DPZ. 

Defesa 
 
O presidente Jair Bolsonaro tem defendido o uso do remédio para tratamento da covid-19. Diagnosticado com a doença, o presidente tem afirmado usar o medicamento e chegou a dizer que é a "prova viva" que a cloroquina funciona. 

Hoje no Brasil, a cloroquina está autorizada a ser usada no tratamento de casos graves da doença.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade