Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Enfrentando sobrecarga na rede estadual, RJ inaugura primeiro hospital de campanha

Governo fluminense quer abrir, ainda, mais sete casas de saúde provisórias


postado em 25/04/2020 15:18 / atualizado em 25/04/2020 15:40

Localizado no Leblon, hospital de campanha tem 30 leitos; dez deles são de terapia intensiva.(foto: Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro/Divulgação)
Localizado no Leblon, hospital de campanha tem 30 leitos; dez deles são de terapia intensiva. (foto: Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro/Divulgação)
Rio de Janeiro inaugura neste sábado, 25, o primeiro hospital de campanha dentre os oito anunciados pelo governo para conter a pandemia do novo coronavírus. Construído no Leblon, na zona sul da capital, a unidade abre hoje 30 leitos, sendo dez de UTI. Mais vagas serão disponibilizadas aos poucos, até chegar a 200 - divididos igualmente entre UTI e enfermaria.

O hospital do Leblon foi concebido e financiado pela iniciativa privada, mas vai atuar à disposição do sistema público. O projeto é da Rede D'Or, que também comandará as operações. A previsão é de que os primeiros pacientes da covid-19 cheguem ao local às 18h.

Atualmente, o único hospital estadual do Rio com leitos de UTI disponíveis é o Regional Zilda Arns, em Volta Redonda, no sul do Estado. No total, a taxa de ocupação da rede controlada pelo governo é de mais de 80% nos leitos para pacientes com quadros mais graves. 

"A abertura dos hospitais de campanha vai nos possibilitar diminuir a pressão no nosso sistema de saúde. Com o tempo e a certeza de que não estaremos colocando vidas em risco, poderemos ter a volta gradual e regionalizada das atividades que hoje estão suspensas", afirmou o governador do estado, Wilson Witzel (PSC).

Quando anunciados, todos os hospitais de campanha tinham previsão de entrega para o dia 30 deste mês. Com exceção da unidade do Leblon, todos vão atrasar. O próximo a ser inaugurado, nos primeiros dias de maio, é o do Maracanã, na zona norte. Maior unidade planejada pelo Estado, ele vai ter 400 leitos. Os demais hospitais serão inaugurados ao longo de maio, de acordo com a demanda de cada região.

Segundo o último balanço da Secretaria Estadual de Saúde, divulgado na sexta-feira, o Rio tem 6.282 casos confirmados da covid-19, com 570 mortes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade