Publicidade

Estado de Minas

Presidente da Fiat se manifesta sobre acidente fatal com funcionário

Engenheiro mecânico estava no banco do passageiro do protótipo da picape que deve suceder a Fiat Strada; piloto de testes ficou gravemente ferido


postado em 05/09/2019 17:58 / atualizado em 05/09/2019 18:19

Antonio Filosa se manifestou em carta dirigida aos funcionários da empresa(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Antonio Filosa se manifestou em carta dirigida aos funcionários da empresa (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Uma semana depois do acidente com um veículo protótipo na Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo, que vitimou o engenheiro mecânico Ronaldo Dolabella, de 50 anos, e deixou gravemente ferido o piloto de testes Fabrício Passos, o presidente do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para América Latina, Antonio Filosa, se manifestou em carta dirigida aos funcionários da empresa.

“Alguns de vocês talvez já saibam que recentemente perdemos um colega e outro se feriu em um trágico acidente com um veículo de testes em uma estrada de São Paulo. Meu coração está com eles, com a família, seus amigos e todos os funcionários”, diz o executivo na carta.

 Em outro trecho, garantiu que está prestando todo apoio aos envolvidos. “Meu time de liderança e eu estamos engajados no caso desde o início para garantir que a empresa faça todo o possível para as famílias afetadas, além de assegurar o máximo rigor na análise do acidente e a máxima transparência com as autoridades que o estão investigando.”

Procurada pela reportagem, a família da vítima optou pela reserva e resumiu-se a dizer que “por enquanto, preferem não se manifestar”.

A despeito, contudo, das afirmações de Antonio Filosa, dirigidas aos seus funcionários, a reportagem apurou com pessoas próximas à vítima que, tanto no velório quanto na missa de sétimo dia de Ronaldo Dolabella, nenhum dirigente da companhia compareceu para prestar condolências.

O engenheiro era casado com a médica Adriana Camarano com quem tinha um filho, de 2 anos.

O protótipo da picape Volcano, modelo 1.3 CC Flex, havia saído de Betim (MG) e estava a caminho de São Joaquim (SC). Trata-se do carro que deve suceder a Fiat Strada, com frente e interior similares ao Argo e a traseira parecida com a atual Strada Freedom.

O acidente ocorreu na manhã de 28 de agosto. Informações preliminares da Polícia Civil indicam que pode ter havido falha mecânica do protótipo e que o automóvel provavelmente estava em alta velocidade, quando o motorista perdeu o controle e colidiu com um barranco.

Acidente na Alemanha


Há cerca de 1 ano, em 2018, um acidente similar ocorreu com um protótipo de uma BMW Série 8, que estava em testes pela montadora alemã na cidade de Bodenkirchen, na Bavária. O veículo se chocou contra árvores, em uma rodovia federal, capotou e levou à morte uma mulher de 53 anos, que estava no banco do passageiro. De acordo com a polícia, o Série 8 acidentado estava em alta velocidade quando o motorista perdeu o controle ao fazer uma curva.

As características do acidente, portanto, muito se assemelham ao que ocorreu com o protótipo da Fiat, à exceção do fato de que o modelo brasileiro não capotou, mas, ao perder o controle numa curva, colidiu lateralmente e com violência contra um barranco.

A conduta das empresas, contudo, tem sido distinta. Enquanto a Fiat preferiu o silêncio (e somente depois de o Estado de Minas ter divulgado o fato, é que a montadora italiana fez um comunicado interno para seus colaboradores), a BMW publicou, imediatamente após o acidente, no blog oficial da montadora, um texto em que prestava condolências à família da vítima, além de descrever o ocorrido, com imagens e relatar o que havia sido apurado pelas autoridades até o momento. 


Publicidade