Publicidade

Estado de Minas

Deputada depõe nesta segunda-feira sobre morte do marido

Incluída pela polícia na lista de investigados pelo assassinato do pastor Anderson Souza, no domingo passado, Flordelis vai prestar depoimento ainda na 'condição de testemunha'


postado em 23/06/2019 06:00 / atualizado em 23/06/2019 08:16

Pastora e cantora gospel, Flordelis teria sido acusada pelo filho mais velho de participação no crime(foto: Cláudio Andrade/Câmara dos Deputados)
Pastora e cantora gospel, Flordelis teria sido acusada pelo filho mais velho de participação no crime (foto: Cláudio Andrade/Câmara dos Deputados)
 Rio – A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) vai depor amanhã no inquérito que investiga a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza, de 42 anos, assassinado no último domingo. Apesar de um dos filhos do casal ter assumido a autoria do crime, a polícia quer esclarecer a dinâmica da execução e diz que todas as pessoas que tinham alguma ligação com o pastor estão sendo investigadas – o que inclui a deputada.
Flordelis foi intimada pela delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), a depor como testemunha. A delegada afirmou, em entrevista na sexta-feira, que todos os moradores da casa onde Anderson foi morto fazem parte da investigação. "Não podemos descartar ninguém que estava próximo da cena do crime. Provavelmente, a motivação do crime é relacionada a uma questão que envolve a família, mas não se sabe de que natureza. Tudo indica que tem relação com as relações familiares, quem convivia com a vítima", disse Bárbara Lomba.

Ontem, a assessoria da deputada informou que ela comparecerá para a oitiva. "Embora, como parlamentar, a deputada tenha a prerrogativa de escolher o dia e o local do depoimento, ela decidiu aceitar o convite nos termos formulados pela polícia, porque tem o interesse de colaborar com as investigações", diz nota.

A Polícia Civil, também em nota, não confirma o depoimento de Flordelis: “De acordo com a Delegacia de Homicídios, as investigações continuam em andamento, testemunhas e familiares estão sendo ouvidos e diligências sendo realizadas. Quanto à demanda exata (sobre o depoimento), ainda não temos informações”.

Na noite de quinta-feira, a TV Globo revelou que o depoimento de um outro filho de casal teria sugerido a participação de três irmãs e da própria deputada Flordelis no planejamento do crime.

Um dos filhos do casal –  Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos – confessou ter matado Anderson com seis tiros, mas a polícia afirma que o Instituto Médico-Legal (IML) identificou cerca de 30 disparos.

Na quinta-feira, a Justiça aceitou o pedido de prisão temporária de Flávio e de Lucas dos Santos, de 18,  pela morte de Anderson. Os dois eram apontados como os principais suspeitos e já tinham sido presos no início da semana por ter  mandados de prisão por outros crimes. Flávio disse que o irmão mais novo o ajudou a comprar arma usada no crime.

O celular do pastor ainda não foi entregue às autoridades nem o celular de Lucas. Os policiais encontraram uma pistola na casa e verificaram os restos de um grande volume de material queimado no quintal do imóvel.

Pastora, cantora gospel e mãe de 55 filhos – quatro biológicos –, Flordelis recebeu quase 200 mil votos nas eleições de outubro do ano passado, sendo a quinta mais votada no Rio de Janeiro, com 2,55% dos votos válidos no estado. “Foi morando na favela do Jacarezinho que adotei, de uma vez só, 37 crianças que sobreviveram a uma chacina que aconteceu na Central do Brasil”, contou a deputada na época.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade