Publicidade

Estado de Minas

Mulher acusa ex-marido de agressão e posta foto com rosto ensanguentado

Segundo relatos de Jakeline Mota, ela apanhava do então marido há 11 anos; desta vez, ele teria descoberto que ela está namorando


postado em 10/07/2018 16:42 / atualizado em 10/07/2018 17:05

(foto: Reprodução/Facebook )
(foto: Reprodução/Facebook )

"Durante 11 anos eu apanhei, fui humilhada, fui traída, e sempre ouvi que passava por isso, pelo que fiz ou deixei de fazer quando era solteira, pq eu saí com todos os homens de Araçariguama, pq todos falavam mal de mim." Foi assim que Jakeline Mota referiu-se ao publicar nas redes sociais uma foto em que aparece com o nariz quebrado, toda ensaguentada.

 

A foto recebeu mais de 520 compartilhamentos até a tarde desta terça-feira e mais de 1.100 visualizações. Segundo relatos da mulher, o ex-marido a agrediu na frente dos filhos depois que descobriu que ela está namorado. Separados há cerca de um ano, ela assume que não se separou antes "por medo" e que teria apanhado durante 11 anos. "Agora cansei", desabafou. 

(foto: Reprodução/Facebook )
(foto: Reprodução/Facebook )

Jakeline fez outros posts depois da repercussão de sua foto em que respondeu a críticas sobre o fato de ter permanecido com o ex-marido agressivo por tanto tempo. Neles, ela detalhou a vida que levava ao lado do homem. "Vcs acham que eu gostava de apanhar? Vcs acham que eu era feliz sendo traída e ofendida com os piores nomes possíveis? E o pior , ver meus filhos presenciando tudo isto."

E conta o momento da agressão: "Hoje, na hora que eu fui buscar meu filho que estava com ele, na casa dele, ele saiu na rua, abriu a porta do meu carro e me agrediu", disse.

 

Ao fim de um dos posts, ela faz um apelo às mulheres. "Não se calem, não tenham medo, se o medo for da morte, entendam que vcs que vivem uma situação destas dentro de casa, estão com a alma morta em um corpo que apenas existe, não vive".

 

Até a manhã desta terça-feira, Jakeline estava na Unidade de Pronto Atendimento de Araçariguama (SP), para onde se dirigiu após a agressão, mas foi transferida para o Centro Hospitalar de Sorocaba (CHS) no início da tarde, onde faria uma cirurgia no nariz. 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade