Publicidade

Estado de Minas

Briga entre moradores ou explosão? Veja as versões para o incêndio em SP

Prédio de 24 andares desabou depois de ser consumido pelas chamas. Há quatro pessoas desaparecidas


postado em 01/05/2018 11:54 / atualizado em 01/05/2018 12:18

(foto: Divulgação/Bombeiros PMESP)
(foto: Divulgação/Bombeiros PMESP)

Por enquanto, há pelo menos três versões para o início do incêndio no edifício de 24 andares no Largo do Paissandu, no centro de SP, na madrugada desta terça-feira, 1º. No local, pessoas contaram que houve uma briga entre dois moradores no 5º andar. Já o pastor da Igreja Evangélica Luterana, Frederico Carlos Ludwig, disse que a zeladora da entidade foi acordada por uma violenta explosão. Algumas pessoas relataram que o incêndio pode ter sido causado pela explosão de uma panela de pressão ou de botijão de gás. Durante o incêndio, o prédio desabou. Outro prédio e uma igreja também foram afetados.

Cães farejadores chegaram a ser colocados no local, mas foram retirados, porque os escombros ainda estão quentes. No trabalho de rescaldo, grupos de bombeiros trabalham no ponto do desabamento em turnos de meia hora e voltam para uma base montada no Largo do Paissandu, onde se hidratam e descansam.

De quatro a cinco prédios foram evacuados. A possibilidade de desabamento do outro prédio atingido foi descartada pelos bombeiros. O secretário municipal de Segurança Urbana, Coronel José Roberto, afirmou: "Vamos fazer uma força-tarefa com engenheiros da Secretaria das Prefeituras Regionais para que venham para cá para a gente fazer uma avaliação prédio a prédio, para que a gente possa identificar efetivamente aqueles que estão com problemas estruturais, que as pessoas não possam mais entrar", afirmou ele.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade