Publicidade

Estado de Minas

Corpo de Bombeiros informa que há 4 pessoas desaparecidas no incêndio em SP

Segundo o secretário da Segurança Pública do Estado, Mágino Alves, o trabalho de retirado dos escombros pode levar até 10 dias


postado em 01/05/2018 11:18 / atualizado em 01/05/2018 11:23

O Corpo de Bombeiros informa que, além de um homem que caiu quando o prédio desabou, outras três pessoas estão desaparecidas em decorrência do incêndio seguido de desabamento que atingiu o edifício de 24 andares localizado no Largo do Paissandu, no centro de SP, na madrugada desta terça-feira, 1º. Outro imóvel e uma igreja também foram afetados.

Equipes do Corpo de Bombeiros continuam trabalhando no controle dos focos de incêndio. A corporação está na busca por uma pessoa que estava sendo resgatada no momento do desabamento do prédio. "Uma das vítimas, que estava amarrada em um cabo, na hora que o prédio colapsou foi junto. A gente conseguiu localizar o cabo agora, só que ele está rompido por uma grande estrutura. A gente deve encontrar essa vítima", informou Henguel Ricardo Pereira, subcomandante do 2° grupamento do Corpo de Bombeiros, responsável pela região.

A Prefeitura solicita que donativos para as famílias sejam levados para a Cruz Vermelha Internacional, localizada na Rua Moreira Guimarães, 699, Indianópolis.

A entidade enviou voluntários para o local e vai recolher donativos para as famílias desabrigadas.

Segundo o secretário da Segurança Pública do Estado, Mágino Alves, o trabalho de retirado dos escombros pode levar até 10 dias.

O subcomandante Pereira disse que o prédio caiu cerca de uma hora e meia após o início das chamas. Segundo ele, o fato de o prédio ser de concreto com partes metálicas pode ter contribuído para a rápida queda do edifício. "Talvez isso possa ter facilitado e fragilizado", disse ele.

Ex-morador do prédio vizinho, Rogério Baleki foi ao local para denunciar as supostas más condições do prédio. "O que eu vejo aqui é uma tragédia anunciada. Isso não é um acidente, é um crime", protestou ele.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade