Publicidade

Estado de Minas

Suspeito de aliciar vítimas para o jogo 'Baleia Azul' é preso no Maranhão

Pelo menos duas vítimas do suspeito já foram identificadas. Uma delas é uma jovem paraense, de 18 anos, que chegou a cortar as mãos e os braços durante os desafios do jogo


postado em 30/06/2017 20:32 / atualizado em 30/06/2017 21:11

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

Está preso em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, um jovem de 19 anos suspeito de ser um dos aliciadores de vítimas para o jogo 'Baleia Azul', que consiste em incentivar jovens a tirarem a própria vida. A prisão ocorreu após a denúncia da mãe de uma das vítimas.

Jadson Cantanhede Amorim, de 19 anos, foi preso na casa dos pais no interior do Maranhão e apresentado nesta sexta-feira pela Polícia Civil do Pará. Pelo menos duas vítimas do suspeito já foram identificadas. Uma delas é uma jovem paraense, de 18 anos, que chegou a cortar as mãos e os braços durante os desafios do jogo. A polícia também já identificou uma moradora de Portugal que recebia orientações do jogo por Jardson.

Após prestar depoimento, o jovem foi conduzido para o Sistema Penitenciário, onde permanece à disposição da Justiça. 

Como funciona - O jogo tem um curador ou moderador que distribui os desafios a partir de um grupo secreto onde os contatos são inciados pelo Facebook. Entre os desafios estão provas mórbidas que de certa forma preparam os participantes para o suicídio.


São desafios típicos, por exemplo: escrever frases e fazer desenhos com lâminas na palma da mão e nos braços, assistir a filmes de terror de madrugada, subir no alto de um telhado ou edifício, escutar músicas depressivas, mutilar partes do corpo - como os lábios -, ficar doente, ir a uma estrada de ferro de madrugada, receber e aceitar uma data para a sua morte e cumprir essa missão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade