Publicidade

Estado de Minas

Corpo do cineasta Eduardo Coutinho é velado na Zona Sul do Rio


postado em 03/02/2014 08:39 / atualizado em 03/02/2014 10:22

Coutinho é considerado o mestre do documentário no Brasil(foto: Léo Martins /Agência O Globo)
Coutinho é considerado o mestre do documentário no Brasil (foto: Léo Martins /Agência O Globo)

O corpo de Eduardo Coutinho, de 80 anos, é velado na manhã desta segunda-feira, no Cemitério São João Batista, na Zona Sul do Rio de Janeiro O sepultamento dever ocorrer às 16h.


Mestre do documentário no Brasil, Coutinho foi assassinado dentro de casa, no bairro Lagoa, Zona Sul da cidade. O principal suspeito é o filho, Daniel Coutinho, que sofre de esquizofrenia. Segundo a polícia, ele também esfaqueu a mãe, Maria das Dores, de 62, e tentou se suicidar. A mulher, que foi ferida com duas facadas no peito e três na barriga, está internada em estado grave no Hospital Miguel Couto.

Daniel Coutinho também foi levado para a mesma unidade e está sob escolta da polícia. Em entrevista coletiva concedida na noite deste domingo, o delegado-chefe da Divisão de Homicídios do Rio, Rivaldo Barbosa, disse que Daniel Coutinho será indiciado por homicídio doloso e tentativa de homicídio. 

Com agências Estado e Brasil

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade