UAI
Publicidade

Estado de Minas CINEMA

Ator James Franco admite que fez sexo com alunas de sua escola de atuação

Ele já foi acusado publicamente por cinco mulheres, em 2018, de comportamento abusivo, inclusive durante cenas sem roupa em sua escola de atuação


23/12/2021 16:38 - atualizado 23/12/2021 18:44

James Franco
James Franco atuou em filmes como 'Homem Aranha' e 'Planeta dos Macacos' (foto: AFP / VALERIE MACON)
O ator americano James Franco admitiu que se arrepende de ter mantido relações sexuais com alunas de sua escola de atuação para o cinema, quebrando o silêncio sobre as alegações de conduta sexual inapropriada em uma entrevista veiculada nesta quinta-feira (23/12).

O artista, indicado ao Oscar em 2011 pelo filme "127 Horas", foi acusado publicamente por cinco mulheres, em 2018, de comportamento abusivo, inclusive durante cenas sem roupa em sua escola de atuação, a Studio 4, no bairro de North Hollywood, em Los Angeles.

"Olha, eu admito, eu dormi com estudantes", disse Franco em sua primeira grande entrevista sobre o assunto no The Jess Cagle Show, da emissora SiriusXM.

"Ao longo do período em que lecionei, eu dormi com algumas alunas, e isso foi errado. Mas, como eu já disse, não foi para isso que montei a escola", acrescentou.

Anteriormente, Franco e seus advogados haviam negado as alegações de que ele teria simulado sexo oral em diversas atrizes, e removido a proteção de plástico que cobria suas vaginas.

De acordo com as denunciantes, o artista também foi acusado de usar sua escola como uma espécie de fachada para atrair mulheres sexualmente disponíveis, pedindo que as alunas dançassem em torno dele de 'topless' em uma cena improvisada, e fazendo "todo mundo pensar que haveria papéis disponíveis caso realizássemos atos sexuais ou ficássemos seminuas".

Na entrevista com Cagle, Franco negou ter mantido relações sexuais com as alunas durante as aulas de "cenas de sexo" e assinalou que este título era simplesmente "provocativo", pois as aulas não apresentavam especificamente instruções sobre cenas íntimas.

"Não se tratava de uma estratégia", disse, ao admitir que "houve certos momentos em que me envolvi com uma estudante de forma consensual, o que não deveria ter acontecido".

Questionado pelo entrevistador se não tinha noção da disparidade de poder existente entre uma estrela de Hollywood e sua aluna, Franco contou que tinha substituído seu alcoolismo da adolescência pelo vício em sexo e pela sua própria fama.

"Eu suponho que, naquele momento, meu pensamento era: 'se é consensual, então está tudo bem'", declarou o ator. "Claro, eu sabia... conversei com outras pessoas, outros professores... que provavelmente não era algo bom", acrescentou.

"Como eu disse, eu não estava pensando direito naquele momento. Então, tudo se resumia a: 'se é consensual, acho que tudo bem. Somos todos adultos'", sentenciou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade