Publicidade

Estado de Minas MISTÉRIOS DA MEDICINA

Cloroquina, DNA alienígena, esperma demoníaco e reptilianos; saiba quem é a médica aliada de Trump na pandemia

Stella Immanuel viralizou nas redes sociais após publicação do filho do presidente norte-americano


29/07/2020 18:31 - atualizado 29/07/2020 19:09

 
Stella Immanuel defende o uso da hidroxicloroquina e diz que as máscaras não contribuem para impedir a transmissão do coronavírus(foto: Youtube/Reprodução)
Stella Immanuel defende o uso da hidroxicloroquina e diz que as máscaras não contribuem para impedir a transmissão do coronavírus (foto: Youtube/Reprodução)
Após o filho do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Donald Trump Jr., publicar um vídeo da médica Stella Immanuel exaltando a cloroquina, muito se perguntou quem era a doutora. A médica, querida da família Trump, acredita em DNA alienígena e esperma demoníaco. Mas afinal, quem é Stella Immanuel?

Nascida em 1965, Stella se formou em medicina pela Universidade de Calabar, na Nigéria. De acordo com o Texas Medical Board, ela tem licença médica válida nos Estados Unidos.

É também pastora e fundadora do Fire Power Ministries em Houston, uma plataforma que ela usou para promover conspirações. 

De acordo com o site americano Daily Beast, a médica tem um histórico de afirmações “bizarras” em nome da profissão. No YouTube, ela afirma que endometriose, cistos, infertilidade e impotência são causadas por sexo com “maridos espirituais” e “esposas espirituais”. Isso, na opinião dela, seria um “fenômeno como pessoas fazendo sexo em seus sonhos com demônios e bruxas”.

Stella defende o uso da hidroxicloroquina e diz que as máscaras não são necessárias para interromper a transmissão do coronavírus. O medicamento não tem eficácia comprovada cientificamente.

 

Ela ainda alega, em vídeos publicados, que o DNA alienígena é atualmente usado em tratamentos médicos e que os cientistas estão preparando uma vacina para impedir que as pessoas sejam religiosas. 

Para Stella, o governo é administrado em parte não por humanos, mas por “reptilianos” e outros alienígenas.


Postagens apagadas 


A médica viralizou nas redes sociais, após uma publicação de Donald Trump Jr., que afirmou que o vídeo, em que a médica receita cloroquina, era “obrigatório”. As imagens foram censuradas pelo Twitter e Facebook, que suspenderam temporariamente as postagens. 

 “O Twitter exige exclusão porque viola nossas regras (compartilhamento de informações incorretas no COVID-19) e a conta terá funcionalidade limitada por 12 horas”, diz nota da ede social.

Depois que o Facebook também retirou os vídeos do ar, na terça-feira (28), Stella declarou que Jesus Cristo destruiria os servidores da empresa caso as imagens não fossem restauradas na plataforma. O Facebook não relatou uma interrupção em nenhum de seus serviços. 
 
*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Verz Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade