UAI
Publicidade

Estado de Minas CATEGORIA ASPIRANTE

Parque dos Dinossauros: Uberaba vai à Unesco para abrigar geoparque mundial

Assinatura, nesta quinta, da Carta de Intenções que será encaminhada às Nações Unidas é passo importante para criação do Geoparque Uberaba - Terra de Gigantes


23/06/2022 14:23 - atualizado 23/06/2022 16:22

Bairro rural de Peirópolis com dinossauros
Ponto de partida para a criação da proposta do Geoparque Uberaba foram as atividades realizadas no bairro rural de Peirópolis (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
Será assinada nesta quinta-feira (23/6), a Carta de Intenções do Projeto Geoparque Uberaba – Terra de Gigantes, que será encaminhada para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em Paris, pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE).
 
Com a expectativa de validação da Carta, o projeto será elevado à categoria de “Aspirante”, passando a integrar uma seleta lista oficial de territórios a serem chancelados como áreas especiais do planeta.
 
Os organizadores do projeto speram que no máximo em dois anos, o “Aspirante” Geoparque Uberaba possa enviar o seu “Dossiê” à Unesco com a descrição completa das ações em funcionamento no município, com vistas a visita técnica da Comissão de Avaliação para a aprovação e inserção definitiva como Geoparque Mundial da Unesco para que, desta forma, Uberaba se torne o 1º Geoparque Mundial da Unesco de Minas Gerais.


Os trabalhos para que Uberaba pudesse chegar a essa posição vêm sendo realizados nos últimos 12 anos.

O ponto de partida para a criação da proposta do Geoparque Uberaba foram as atividades realizadas no bairro rural de Peirópolis, situado a cerca de 25 quilômetrose da cidade, onde, entre 1947 e 1974, o paleontólogo Llwellyn Ivor Price, do então Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), atualmente Agência Nacional de Mineração (ANM), desenvolveu escavações, pesquisas e deixou um legado à paleontologia brasileira 
 
A assinatura da Carta de Intenções conta com a participação das quatro instituições de Governança do Projeto: ABCZ, Prefeitura de Municipal de Uberaba (PMU), Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) Minas.
 
"Com esses esforços, Uberaba deverá se tornar o 1º Geoparque Mundial da Unesco de Minas Gerais, oportunizando a todo o território, novos nichos de negócios promovidos pelo turismo que proverá o desenvolvimento econômico sustentável”, destacou a nota da assessoria do futuro geoparque.
 

Histórico do projeto

 
A primeira citação nominando o Projeto Geoparque Uberaba ocorreu em 2010, durante a 1ª Conferência Latino-Americana e Caribenha de Geoparques, no Geoparque Araripe, no Ceará.
 
Em 2011, foi apresentado no 1º Simpósio de Geoparques y Geoturismo en Chile, na cidade de Melipeuco (Chile).
 
Um ano depois, o Projeto foi capítulo do livro “Geoparques do Brasil – Propostas”, publicado pelo Serviço Geológico do Brasil SGB – CPRM.

 
Em 2014, foi a vez de ser tema de tese de doutorado, defendida na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “Essa obra deu sustentação para sua implantação como projeto de ciência aplicada, o que de fato ocorreu em 2016 quando foi eleito macro-projeto de turismo de Uberaba. Entretanto somente em 2017 é que as primeiras ações mais abrangentes foram iniciadas após a assinatura de Protocolo de Intenções durante a abertura da 83ª Expozebu, onde a ABCZ, a PMU, a UFTM, apoiados pelo SGB – CPRM firmaram acordo para a implantação da proposta”, complementou a nota da assessoria de imprensa do projeto.
 
Em 2017, o Sebrae Minas passou a integrar o Projeto Geoparque Uberaba, sendo que o início de sua materialização ocorreu em 2018, a partir da inauguração dos primeiros Geossítios e Sítios Históricos e Culturais.
 

Oito grupos de trabalhos

 
Em 2018, foi contratada uma consultoria especializada para realizar atividades em oito grupos de trabalhos: Geologia e Geoconservação, Gestão, Geoturismo, Patrimônio Cultural, Patrimônio Natural, Comunicação, Educação Ambiental e Desenvolvimento Econômico Sustentável.
 
“Cada um desses eixos temáticos está desenvolvendo o plano de ação de maneira a viabilizar os projetos necessários à consolidação do futuro Geoparque Uberaba – Terra de Gigantes, alinhados aos 17 ODS, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável à Agenda 2030”, explica a nota.
 

Três atributos de representatividade internacional

 
Geoparque Uberaba – Terra de Gigantes está apoiado em três atributos de representatividade internacional, “Terra dos Dinossauros do Brasil”, “Capital Mundial do Zebu” e “local onde Chico Xavier se revelou ao espiritismo mundial”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade