UAI
Publicidade

Estado de Minas SEXTA-FEIRA COMPLICADA

Passageiros relatam falta de ônibus também durante volta para casa em BH

Passageiros reclamaram de ônibus lotados e poucas viagens mesmo após empresas recuarem da decisão de reduzir as viagens na capital


29/04/2022 19:05 - atualizado 29/04/2022 21:52

Fila de passageiros na espera para embarcar no ônibus em Belo Horizonte
No fim da tarde, passageiros também perceberam ônibus em menor número em BH (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
A volta para a casa completou uma sexta-feira (29) de caos no transporte de Belo Horizonte. Mesmo após as empresas de ônibus terem se comprometido a recuar da decisão de reduzir as viagens fora do horário de pico, passageiros relataram os já tradicionais problemas de superlotação e atrasos no fim desta tarde.


O resultado foi sentido na pele pelos passageiros durante a manhã, na ida para o trabalho. Com o recuo das empresas em reunião com a Prefeitura de Belo Horizonte, alimentou-se a expectativa de um cenário diferente no fim do dia, mas não foi o que usuários do transporte público relataram ao Estado de Minas.

A contadora Ana Carolina, de 26 anos, falou à reportagem em um ponto no Bairro Barro Preto, Centro-Sul da capital, enquanto esperava pelo primeiro dos dois ônibus que a levam até o Bairro Camargos, Região Noroeste, onde mora.

“Lá no Camargos está muito ruim. Sem o metrô então fica péssimo, você já chega para o segundo ponto completamente lotado e hoje como diminuíram os ônibus ficou pior ainda. Agora à noite estou voltando para casa e está demorando mais do que o habitual”, relatou.
 
Ana Carolina, 26 anos, espera ônibus em um ponto do Bairro Barro Preto, em Belo Horizonte
A contadora Ana Carolina, 26, ficou mais tempo do que o habitual aguardando o ônibus na volta para casa (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
 

O aperto também foi relatado pelo auxiliar administrativo Oséias Neri, 42, que conversou com a reportagem a bordo de um Move com destino à Estação Pampulha. Segundo ele, as dificuldades da manhã se repetiram no início da noite.
 
“Eu fiquei uns 30 minutos esperando o 5250 Estação Pampulha/Betânia. Tá muito difícil, os ônibus estão superlotados, inclusive pela greve do metrô, mas hoje foi um dos piores dias, tanto na ida como na volta”, conta.
 
A Prefeitura de Belo Horizonte afirmou que irá apurar a oferta de coletivos na capital e penalizará as empresas em caso de descumprimento de contrato. A reportagem questionou se alguma multa já foi aplicada nesta sexta-feira, mas não houve resposta até a última atualização desta matéria.
 
A BHTrans disse que os dados sobre a circulação de coletivos na capital nesta sexta-feira ainda não estão fechados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade