UAI
Publicidade

Estado de Minas ESTELIONATO

Quadrilha suspeita de usar notas falsas em boates é presa em Juiz de Fora

Três homens foram presos pela Polícia Civil. Com um dos suspeitos, preso no local de trabalho, foi encontrado R$ 4 mil em notas falsas de R$ 50


27/04/2022 15:12 - atualizado 27/04/2022 15:18

material apreendido pela polícia
Notas falsas de R$ 200 apreendidas pela Polícia Civil (foto: Divulgação/PCMG)

Três homens, com idades entre 35 e 48 anos, foram presos pela Polícia Civil suspeitos de formarem uma quadrilha que paga contas de boates em Juiz de Fora com notas falsas.

O caso que ajudou a deflagrar a operação foi uma ação do trio, que pagou uma conta com notas de R$ 200. A equipe da casa noturna percebeu que as notas eram falsas.

Procuraram a Polícia Civil e, com as imagens das câmeras de segurança, chegaram aos suspeitos. 
"Eles se utilizaram do movimento, da música alta, do fato de a pessoa que atendeu estar ocupada com diversos outros clientes, para passar notas falsas no meio de algumas verdadeiras. Os únicos clientes que haviam pago com notas de R$ 200 eram aqueles três que estavam juntos. A partir daí, o pessoal do evento conseguiu identificar os autores e fez contato com a nossa equipe", explicou o delegado titular da Delegacia de Roubos, Rogério Woyame. 
 
O primeiro suspeito foi preso em um hotel. Durante a ação policial, confessou onde estavam os comparsas. O segundo foi preso em casa e o terceiro, no trabalho. Com o último, os policiais encontraram R$ 4 mil em notas falsas de R$ 50.

"Ele foi detido. Foram encontrados também diversos cordões de ouro ou similares. Além disso, foi achada uma quantidade considerável de cocaína, além de embalagens utilizadas na venda da droga", detalhou o delegado. 
 
De acordo com Woyame, o fato de terem encontrado uma grande quantidade de notas falsas mostra que a ação do trio vem de algum tempo. E que eles podem ter cometido crimes em outros estabelecimentos.

"Eles se aproveitam justamente de locais onde a pessoa não costuma receber notas de R$ 200 e onde os atendentes estão ocupados, dando atenção a várias pessoas. Dessa forma, vão inserindo, aos poucos, as notas falsas no comércio", afirmou o delegado. 
Delegado Rogério Woyame
Delegado Rogério Woyame pediu para pessoas prestarem atenção ao receber notas altas (foto: Divulgação/PCMG)
 

Atenção ao receber notas altas

O delegado titular Rogério Woyame também aproveitou este caso para deixar um alerta: é preciso  atenção ao receber notas acima de R$ 50, justamente pela possibilidade de serem falsas.

"Mais uma vez, a gente avisa para as pessoas terem cuidado. Um cuidado geral, porque as notas mais falsificadas são de R$ 50, de R$ 100 e de R$ 200", finalizou. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade