UAI
Publicidade

Estado de Minas PROTESTO

Motoristas de aplicativo protestam em BH nesta terça-feira

Grupo se reuniu na Praça do Papa e desceu em passeata até a porta de plataforma na Savassi. Entregadores prometem parar a partir de sexta-feira


29/03/2022 13:18 - atualizado 29/03/2022 17:04

Grupo de motoristas de app com várias faixas de protesto
Grupo se reuniu na porta de uma das plataformas que operam em BH (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press )
Grupos de motoristas de aplicativo protestaram, na manhã desta terça-feira (29/3), em alguns pontos de Belo Horizonte. Eles atenderam à convocação nacional de entidades da categoria para uma greve nacional e manifestações em 16 cidades de todo o país, exigindo melhores condições de trabalho, segurança e reajuste nos valores repassados pelas plataformas de transporte de passageiros.
De acordo com o presidente da Associação dos Prestadores de Serviço que Ultilizam Plataformas Web e Aplicativos de Economia Compartilhada (APPEC), Warley Leite, as manifestações públicas foram em locais diferentes, organizadas em pequenos grupos. "Grande número de motoristas desligou seu aplicativo e ficou em casa", explicou.
 
Paulo Xavier, presidente da Frente de Apoio Nacional ao Motorista Autônomo (FANMA) , disse que um dos grupos se reuniu pela manhã na Praça do Papa, Região Centro-Sul de BH, e depois se dirigiu em passeata até a porta de uma operadora, na Savassi.
 
As demandas incluem o reajuste que reponha as altas recentes do GNV (Gás Natural Veicular), corrida mínima no valor de R$ 10 e a regulamentação da profissão. A categoria defende a fixação de algum índice que possa reajustar o valor do serviço, corrigindo distorções e acompanhando o aumento de preço dos combustíveis.
 
Após a Petrobras anunciar, no último dia 10, mais um aumento no preço dos combustíveis, de 19% para a gasolina e 25% para o diesel, os empregadores afirmaram que fariam reajustes nas remunerações aos trabalhadores.
 
Em nota, a Uber empresa informou que o preço das viagens intermediadas pela plataforma foi reajustado temporariamente em 6,5%, com o objetivo de ajudar os motoristas parceiros a lidar com o pico de alta em seus custos operacionais.
 
Estão sendo realizadas ações especiais de desconto de 20% no abastecimento de gasolina pelos motoristas parceiros, por meio de uma parceria de cashback entre a Uber Conta, rede Ipiranga e app abastece-aí.
 
Também em nota, a 99POP informou que "lançou, no dia 23 de março, um auxílio no ganho do motorista, que aumenta sempre que a gasolina sobe. Com isso, a empresa adiciona R$ 0,10 por quilômetro rodado para cada R$ 1 de aumento do combustível. Em São Paulo, em uma corrida de 12 quilômetros, que gasta 1 litro na média para carro popular, o reajuste é de R$ 2,04 para este trecho. Ou seja, o motorista recebe um valor superior por litro se comparado à diferença atual que paga pelo combustível, cerca de R$1,65. 
 
A ferramenta foi desenvolvida pelo DriverLAB, um centro de inovações da empresa 100% focado nos motoristas parceiros. O adicional será reajustado automaticamente e mensalmente, de acordo com o valor da gasolina medido pela Agência Nacional de Petróleo (ANP)."
 

Entregadores marcam protesto para sexta-feira em BH

 
Entregadores por aplicativos marcaram uma concentração na sexta-feira (1º/4), a partir das 9h, no calçadão da Savassi. A partir das 15h, sairão em direção à Praça da Estação. Os entregadores prometem paralisar completamente os serviços de delivery durante o fim de semana. 
 
Entre as pautas dos entregadores estão o fim da necessidade de agendar previamente o horário de trabalho, além do fim da obrigação de duas ou mais entregas numa mesma corrida. Eles reivindicam ainda que o atendimento seja feito por humanos, e não robôs, pedem o fim dos "bloqueios injustos da plataforma" e a distribuição de pedidos igualitária entre as modalidades de entregadores, além do reajuste anual de taxas.  
 
O iFood anunciou, no dia 17, um reajuste na taxa mínima, por corrida, que passou a ser R$ 6. Atualmente o valor é de R$ 5,31. A empresa também vai reajustar por quilômetro rodado em 50%. O valor vai passar de R$ 1 para R$ 1,50. As mudanças devem entrar em vigor no sábado (2/4).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade