UAI
Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Homem é preso após soltar mangueiras de combustível e tentar aplicar golpes

Suspeito é mecânico que passou a aplicar golpes após perder o emprego. Ele foi conduzido duas vezes em menos de 24 horas à delegacia, em Pouso Alegre


27/01/2022 10:57 - atualizado 27/01/2022 11:04

Carros em estacionamento
Homem solta mangueira de combustível para tentar aplicar golpe em vítima. (foto: Imagem circuito de segurança/ redes sociais)

Um homem, de 45 anos, foi detido pela segunda vez em menos de 24 horas em Pouso Alegre, no Sul de Minas. Ele foi flagrado por câmeras de seguranças de um supermercado desconectando mangueiras de combustíveis de alguns veículos estacionados do pátio do estabelecimento para tentar extorquir as vítimas.

Após as primeiras denúncias, o homem foi localizado pela Polícia Militar e conduzido até a delegacia de Polícia Civil na noite de segunda-feira (24/01). Por falta de flagrante, ele foi ouvido e liberado.

No entanto, na manhã seguinte, novas denúncias chegaram à delegacia e os investigadores foram para as ruas e conduziram o suspeito para prestar novo depoimento.

Desta vez, após confessar o crime e com as imagens nas mãos, o delegado de defraudações, Ricardo Maximiano, pediu a prisão preventiva, que foi autorizada pela Justiça.

Como era o golpe do mecânico

O homem é um mecânico desempregado que, depois de perder o emprego, passou aplicar os golpes de estelionato. O homem confessou à polícia que, por três vezes, esperou as vítimas deixarem os veículos no estacionamento do supermercado e desconectou a mangueira de combustível. Quando os donos dos carros voltavam, ele dizia que havia vazamento de combustível e que era mecânico disposto a ajudar e pedia o dinheiro pelo serviço.

Capitão Gustavo Cavalcanti, da PM, informou que as três primeiras vítimas não deram o dinheiro, mas que a ação configura tentativa de estelionato e até dano ao bem de terceiro.

O delegado Ricardo Maximiano explica que da primeira vez o homem foi liberado por falta de flagrante. Imagens registradas por câmeras de segurança mostravam a ação do suspeito.

Para ter flagrante era preciso prendê-lo no momento do crime, aponta a Polícia Civil. Novas vítimas foram identificadas e intimadas pela Delegacia de Defraudações. Uma vítima afirmou que pagou R$ 200 para o mecânico resolver o problema.

"E após elas prestarem depoimento e reconhecerem o autor do crime, foi pedida a prisão desse indivíduo."

Segundo a polícia, durante a tentativa de golpe, ele ficava nervoso e justificava que queria o dinheiro por ter feito o serviço. O suspeito ficou sob custódia da Polícia Civil, enquanto o delegado pediu a prisão preventiva à Justiça.

Após a entrevista com o delegado na tarde de terça-feira (25/01), o pedido foi concedido e o homem foi preso.

Vítimas têm que representar queixa para que ele continue preso

"É importante frisar que para o crime de estelionato seja processado e punido, as vítimas precisam procurar a delegacia e oferecer representação."

O delegado informa que basta procurá-lo na delegacia ou as escrivãs Bruna e Laura. 

O homem é mecânico e veio de Campinas para Pouso Alegre. Após ser demitido de uma oficina, começou a aplicar os golpes, apurou o delegado. A descrição é que ele é alto, moreno, tem 45 anos.

"Nós acreditamos que há muitas outras vítimas a serem identificadas, que não registraram ocorrência." 

(Nayara Andery - Especial para o EM) 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade