UAI
Publicidade

Estado de Minas RISCO DE DESABAR

Defesa Civil de Ouro Preto remove 80 famílias no Bairro Taquaral

Remoção iniciou nesta sexta-feira; área é considerada de alto risco. Prefeito se reuniu com moradores para discutir o futuro do bairro


14/01/2022 20:59 - atualizado 14/01/2022 21:05

Os trabalhos de remoção das 80 famílias iniciaram na manhã desta sexta-feira
Os trabalhos de remoção das 80 famílias iniciaram na manhã desta sexta-feira (foto: reprodução/Youtube )
A chuva deu uma trégua em Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, mas os riscos de desabamentos de casas após os temporais ainda preocupam a população da cidade. Outra grande preocupação é o destino das famílias removidas do Bairro Taquaral, considerado de alto risco.
 
Após uma visita feita pelas secretarias de Defesa Social, de Obras e de Desenvolvimento Social, pela Defesa Civil e vereadores ao Taquaral, 80 famílias começaram a ser removidas nesta sexta-feira (14/1). Outras 25 famílias do bairro já deixaram as casas ao longo da semana.
 
Na noite de ontem, integrantes da Associação de Moradores do Bairro Taquaral, se reuniram com o prefeito Angelo Oswaldo (PV) para discutir o futuro do local e sobre os planos de ação e evacuação de moradores em áreas com grande risco. Essas ações tiveram início na manhã de hoje, quando uma força tarefa formada por servidores da Defesa Civil e da Assistência Social percorreram todo o bairro, realizando o cadastro familiar que será base para todas as intervenções.
 
Na reunião o prefeito destacou que, no momento, está disponível o valor de R$ 9 milhões, dos quais R$ 2 milhões vieram de repasse obtido com a mineradora Vale.

Além dessa quantia inicial, a prefeitura está realizando gestões para reaver aproximadamente R$ 35 milhões, retidos na Caixa Econômica Federal desde 2012, liberados ainda no governo Dilma Rousseff. Esse montante vai custear intervenções geotécnicas importantes nas encostas de Ouro Preto, mas sua liberação depende da aprovação da Caixa e do governo do estado.



Vídeo feito pelo vereador Wanderley Kuruzu (PT) mostra uma visita ao bairro nessa quinta-feira (13/1) e as imagens dão uma dimensão dos riscos. “O bairro está todo rachado, com ruas trincando. A encosta tem um movimento de rastejo e as mudanças podem acontecer de um dia para o outro e tudo cair”, diz o parlamentar

Segundo o vereador, nos locais onde estão ocorrendo os novos deslizamentos, os riscos já vêm sendo anunciados desde 1990. “Pelo que a gente vê no local e o que foi constatado pelos técnicos é que a retirada deve ser permanente, não tem como as famílias voltarem para aquele local. A gente não consegue dar dois passos sem passar em cima de uma rachadura.”
 
O vereador conta que a Associação de Moradores do Bairro Taquaral reivindica à prefeitura a construção do “Novo Taquaral”. Segundo ele, a cidade tem lugares seguros para ser feito um projeto de habitação.
 
“Ao contrário do que ficou no senso comum de que toda Ouro Preto é área de risco, na cidade existem terras firmes que estão sendo especuladas na parte sul da cidade e isso já vem sendo estudado desde 1975 pela Fundação João Pinheiro.”
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade