UAI
Publicidade

Estado de Minas MINERAÇÃO

Vale amplia nível de segurança de duas barragens de rejeitos em reparos

Barragem Forquilha IV, em Ouro Preto progrediu do nível 1 (de emergência) para estabilidade. Norte Laranjeiras, em Barão de Cocais, passou do nível 2 para o 1


30/11/2021 17:52 - atualizado 30/11/2021 19:54

Barragens de Forquilha i, II, III e iV na mina de fábrica da Vale
Complexo de barragens da Mina de Fábrica em Ouro Preto. Forquilha IV atingiu a estabilidade (foto: Leandro Couri/EM/D.A.Press)
Duas barragens da Vale que passavam por reforços tiveram seu nível de segurança ampliado. A barragem Forquilha IV, da Mina de Fábrica, em Ouro Preto (MG), teve seu nível 1 de emergência encerrado, nesta terça-feira (30/11) e é considerada estável. Em Barão de Cocais, a Barragem Norte Laranjeiras teve seu nível de emergência reduzido de 2 para 1.

O nível 1 é instaurado quando é detectada anomalia com potencial comprometimento de segurança da estrutura, que demanda inspeções diárias. Atualmente a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec-MG) contabiliza 29 estruturas nessa categoria, sendo 22 da Vale.

A Cedec-MG ainda considera sete estruturas em nível 2 - cinco da vale -, que ocorre quando as ações adotadas na anomalia de Nível 1 não são controladas ou extintas necessitando de novas inspeções especiais e intervenções. Esse patamar exige evacuações das pessoas que estão na Zonas de Auto Salvamento.

Há três estruturas no nível 3, que é o de rompimento iminente. Todas são da Vale: as barragens de B3/B4, da Mina Mar Azul, em Nova Lima, Forquilha III, no complexo da Mina de Fábrica, no município de Ouro Preto, e a Barragem Sul Superior, na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais.

A Barragem Forquilha IV passou por diversas melhorias neste ano, tais como adequação de acessos, correção de erosões e poda de vegetação. As ações foram realizadas com a utilização de equipamentos não tripulados, já que o acesso à barragem é restrito em conformidade com exigências do Ministério Público do Trabalho (MPT). A estrutura tem Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) positiva.

A barragem Norte Laranjeiras também recebeu uma série de ações e investigações realizadas nos últimos meses e, embasada no posicionamento do Engenheiro de Registros (EoR), projetistas e corpo técnico da empresa, foi concluído que a anomalia (trinca) que, preventivamente, gerou a elevação para nível 2 da estrutura, em novembro de 2020, não afeta a estabilidade global da estrutura, o que possibilitou a redução do nível para 1. O monitoramento, controles de segurança e constantes inspeções na barragem reforçam esse entendimento.

O monitoramento, controles de segurança e constantes inspeções na barragem reforçam esse entendimento. "As mudanças atestam o aumento da segurança e estabilidade das estruturas e reforçam o compromisso da Vale com a segurança das pessoas que vivem próximas", informou a mineradora.

O encerramento do nível de emergência da barragem Forquilha IV e a redução do nível de emergência de Norte Laranjeiras foram informadas aos órgãos competentes, conforme diretrizes estabelecidas no Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) e na legislação brasileira, incluindo a Agência Nacional de Mineração (ANM) e a auditoria técnica do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

"As barragens, assim como todas as demais estruturas da empresa, são monitoradas permanentemente pelo Centro de Monitoramento Geotécnico (CMG) e recebem inspeções regulares de equipes internas e externas. A Vale segue empenhada no atendimento às melhores práticas internacionais de engenharia, tendo como foco, sempre, a segurança de trabalhadores e comunidades vizinhas à estrutura", informou a mineradora. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade