UAI
Publicidade

Estado de Minas Carnaval cancelado

COVID-19: oito cidades do Sul de Minas cancelam réveillon e carnaval

Lista de cidades que cancelaram festividades de réveillon e até o carnaval em função da preocupação com a pandemia do coronavírus cresce a cada dia


24/11/2021 12:08 - atualizado 24/11/2021 12:28

Vista geral da cidade de Brazópolis, no Sul de Minas
Brazópolis é um dos municípios com carnaval de 2022 cancelado (foto: Imagem reprodução prefeitura)
O carnaval de 2022 é cancelado em ao menos oito municípios sul mineiros, que são rota de turistas de diversos estados. A lista, que cresce a cada dia, tem Borda da Mata, Brazópolis, Cambuí, Córrego do Bom Jesus, Gonçalves, Paraisópolis, Poços de Caldas e Sapucaí Mirim. As prefeituras informaram que o intuito é preservar a saúde da população, em função da COVID-19, evitando aglomerações. Alguns municípios cancelaram ainda festas públicas de réveillon e do aniversário da cidade, como em Paraisópolis.
 
O Sul de Minas é roteiro para quem busca festas no interior do estado, o que atrai turistas de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e outros estados no carnaval.

Os destinos mais famosos nessa data incluem Cambuí, Gonçalves, Paraisópolis, Santa Rita do Sapucaí e outras. Festas gratuitas em praças e avenidas são tradição em cidades pequenas e movimentam a economia por meio do turismo. Já em Santa Rita do Sapucaí a atração principal é o Bloco do Urso, festa particular confirmada para 2022.
 

BRAZÓPOLIS

 
Bonecos gigantes que são tradição do carnaval de Brazópolis há quase 20 anos vão estar sem contato com a população, na cidade. O carnaval e réveillon de  2022 foram suspensos pela prefeitura. “Mesmo com menores índices de contaminação, porém ainda acontecendo casos em todos os lugares, acreditamos que as realizações de eventos deste porte ainda não sejam adequadas devido à grande circulação de pessoas, moradores da cidade e turistas”.
 

BORDA DA MATA

 
“Nós não iremos fazer Carnaval 2022”, afirmou em vídeo o prefeito Borda da Mata, para evitar nova propagação da COVID-19. Ao citar mais de 600 mil mortos na pandemia no país e entre eles, 52 moradores de Borda, o vice-prefeito Celinho é direto: “a gente não quer repetir essa história em nosso município”. Valores que seriam para o carnaval serão usados pela prefeitura na saúde pública e, a próxima festa do município deve ser a da padroeira e emancipação municipal em julho de 2022, diz a prefeitura.
 

CAMBUÍ

 
Cambuí não vai ter os famosos desfiles de blocos e escolas de carnaval, além de shows gratuitos que reuniam milhares de moradores e turistas na Praça da Matriz até o ano de 2020. O prefeito Tales Tadeu citou em nota que o objetivo é priorizar a saúde da população, já que a pandemia não terminou “e levando em consideração as grandes aglomerações que se formam nesta data, ficam suspensas as festividades de Carnaval em 2022”.
 

CÓRREGO DO BOM JESUS

 
A prefeita de Córrego do Bom Jesus, Eliana Alves e Silva, cancelou o carnaval 2022 e o ponto facultativo da data. Ela considera que como "a pandemia ainda persiste e o mundo todo sofre, as aglomerações devem ser evitadas, para a contenção do contágio do coronavírus". O município de cerca de 3,7 mil habitantes realizava o conhecido pré-carnaval "CarnaKórggo".  
 

GONÇALVES

 
Mesmo com a flexibilização de municípios em relação à pandemia, prefeitos da região de Gonçalves se preocupam com o fluxo de pessoas no carnaval e o contágio por COVID-19. O prefeito Márcio de Oliveira cancelou o réveillon e o carnaval 2022. "No domingo (de carnaval), que é um dia de bastante aglomeração, chega a ter 8 mil pessoas na cidade. Então, devido a essa preocupação, a gente resolveu cancelar.” Ao responder se a decisão seria revista futuramente dependendo do quadro epidemiológico, ele se mostrou pessimista: "você não consegue organizar um carnaval do dia para a noite".
 

PARAISÓPOLIS

 
Paraisópolis cancelou o réveillon 2022, aniversário da cidade em janeiro e carnaval de 2022. A prefeitura citou em nota que a decisão foi tomada considerando "grande quantidade e circulação de pessoas nessas datas e, consequentemente, a dificuldade da manutenção das ações sanitárias necessárias para evitar a COVID-19”. O aniversário da cidade terá apenas cerimônias cívicas. Réveillon e carnaval foram cancelados após reunião com outros prefeitos da região.
 

POÇOS DE CALDAS

 
A opção pelo carnaval seguro é a justificativa de Poços de Caldas ao cancelar a festa para 2022 e eventos públicos. A prefeitura comemora os baixos índices epidemiológicos de COVID-19 no momento e ampliação da vacinação, sem descuidar da prevenção. “Ainda assim precisamos colocar a segurança sanitária em primeiro lugar e chegamos ao consenso de que será um momento de cautela”, diz o secretário municipal de Saúde, Carlos Mosconi.
 

SAPUCAÍ-MIRIM

 
Sapucaí-Mirim cancelou o carnaval após reunião da prefeitura com municípios vizinhos e órgãos de vigilância epidemiológica para evitar aglomerações da população e turistas. "Em razão da possibilidade de uma nova onda de contágio do Covid-19 e, considerando, principalmente, a solidariedade com as famílias enlutadas pelas perdas de seus entes queridos durante a pandemia, não realizará o Carnaval de rua na cidade em 2022." (Nayara Andery/ Especial para o EM)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade