UAI
Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Denúncia de agressão a uma mulher leva à prisão de suspeito de tráfico

Celular e caixa de encomenda dos Correios podem ajudar nas investigações de tráfico de drogas


23/11/2021 14:05 - atualizado 23/11/2021 20:22

Material apreendido com o suspeito
Material apreendido com o suspeito, drogas, celulares e correspondência dos Correios (foto: PMMG)

Uma denúncia de agressão a uma mulher, no Bairro Carapina, em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, na noite de segunda-feira (22/11), acabou na prisão de um homem de 36 anos. Na casa, policiais militares encontraram maconha, sementes da erva, cocaína, uma pedra de crack e duas balanças de precisão. 


Ao chegar à residência, os PMs chamaram, mas não obtiveram resposta. Pela fresta do portão, avistaram pedaços de caco de vidro caídos no chão e decidiram entrar.


O homeme estava na casa com a mulher. Ao fazer uma busca mais detalhada, os policiais encontraram no armário uma mochila com uma pedra de cocaína, pesando 535 gramas, uma pedra grande de crack, com 420 gramas.


Os militares encontraram, também, um recibo da droga, uma caixa de papelão com recibo de envio e entrega dos Correios, tendo o dono da casa como destinatário, além de um rolo de insufilme, usado para embalar drogas.


Foi dada voz de prisão para o homem, que alegou não saber de onde tinha vindo a droga. No guarda-roupas do quarto do casal, foram encontrados ainda três celulares, cinco chips e dois grampos extratores de chips.


Ao ser interrogado, na delegacia, o homem alegou que apenas estava guardando as drogas e os aparelhos para uma outra pessoa, mas não soube identificá-la nem deu suas características.


Os policiais descobriram que o homem já foi preso por tráfico de drogas. O celular do homem é considerado fundamental para identificar os outros membros do grupo de traficantes, pois a todo instante chegavam mensagens e ligações. Os investigadores suspeitam que as negociações eram todas feitas através do celular.


O suspeito tinha marcas de arranhões no pescoço e no rosto, por causa da briga com a mulher. Ela foi levada para um hospital, para um exame de corpo de delito, por apresentar marcas de agressões.



 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade