UAI
Publicidade

Estado de Minas INVESTIGAÇÃO

Motores de avião de Marília Mendonça serão examinados em São José da Lapa

As peças serão examinadas sob supervisão da Polícia Cívil; investigação não há prazo de encerramento


12/11/2021 13:17 - atualizado 12/11/2021 14:31

Avião da Marília Mendonça após queda
O avião caiu na última sexta-feira e matou a artista e outras quatro pessoas (foto: Reprodução)
Os motores do avião que transportava a cantora Marília Mendonça e que caiu, na última sexta-feira (5/11), matando a artista e mais quatro pessoas, serão examinados na sede da empresa IAS (Indústria de Aviação e Serviço) em São José da Lapa, Minas Gerais. 

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) confirmou, em nota, nesta sexta-feira (12/11), que os motores serão analisados sob supervisão de representantes da PCMG, do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER) e da fabricante dos motores. 

Na última quarta-feira (10/11), foi anunciado que as peças seriam levadas para a sede do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília. O planejamento inicial era levar os motores para Goiás, mas a estratégia sofreu mudanças ao longo da semana. 
 

A apuração não tem prazo de encerramento pré-fixado, já que cada caso tem um grau de complexidade. O procedimento não aponta culpados. O objetivo é apenas identificar os problemas que ocasionaram o acidente e evitar que outros similares ocorram.
 
No local do acidente, os investigadores fotografaram cenas, recolheram partes do avião e ouviram testemunhas, além de reunir documentos da aeronave. Tudo isso faz parte dos trabalhos iniciais.

A PCMG reforça que os trabalhos de investigação continuam e "e as informações serão repassadas em momento oportuno". 
 

O acidente


A queda do avião em Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce,  tirou a vida de cinco pessoas . Além de Marília Mendonça, morreram o tio e assessor da cantora, Abicieli Silveira Dias Filho, que a acompanhava na maioria das viagens de avião por todo o país; outra vítima foi o produtor Henrique Ribeiro, também conhecido como Henrique Bahia, que foi também produtor do cantor Cristiano Araújo, morto em um acidente de carro em junho de 2015. Os bombeiros informaram a identificação do piloto, Geraldo Martins de Medeiros, e o copiloto, Tarciso Pessoa Viana.

O avião com Marília Mendonça saiu do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, às 13h02 da última sexta. A queda em Piedade de Caratinga ocorreu por volta das 15h30, quando  faltavam apenas 4 km para a aeronave chegar ao Aeroporto de Ubaporanga, que atende a cidade de Caratinga, onde a artista faria um show naquela noite.
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade